Cubanos têm ajuda da Prefeitura de Santo André, mas não em dinheiro | Diário Regional

Cubanos têm ajuda da Prefeitura de Santo André, mas não em dinheiro

23/03/2014 8:26
Print Friendly

José de Araújo: “não nos pediram pressa na votação (do projeto)”. Foto: Eberly Laurindo especial para o DROs nove profissionais do programa federal Mais Médicos iniciaram as atividades em novembro de 2013 em postos de saúde periféricos de Santo André – e outros nem tanto, como no caso da Vila Linda -, mas somente na última semana o Executivo protocolou projeto que prevê ajuda financeira aos profissionais, com a bolsa alimentação e moradia no valor total de R$ 2 mil mensais. O texto deve ser votado em 45 dias, já que não foi considerado urgente.

Apenas um profissional do grupo é brasileiro, os outros são oriundos de Cuba. Uma das particularidades do programa é que os médicos de todas as nacionalidades recebem R$ 10 mil do governo federal, com exceção dos cubanos que tiveram um recente aumento de remuneração para R$ 2,5 mil após críticas.
O governo cubano repassava em torno de R$ 960 para seus cidadãos. Cabe a cada município auxiliar os participantes do programa com o custeio de moradia e alimentação. “Não nos pediram pressa na votação”, confidenciou o líder de governo na Câmara, José de Araújo (PMDB).

Bolsa moradia
A bolsa moradia foi estimada em R$ 1,5 mil e deve ser paga até maio. De novembro até agora, os cubanos têm recebido ajuda da prefeitura para se estabelecer em um imóvel concedido pelo poder público municipal, na região da Vila Bastos.

Para se deslocar até o trabalho, os médicos receberam um cartão de vale transporte, informou a prefeitura. Também não tiveram ajuda em dinheiro para que pudessem comprar comida, mas a municipalidade disponibilizou cartões de alimentação com crédito de R$ 500 mensais. Com a proposta, os médicos receberão esse valor.

Santo André espera ter mais dez profissionais, totalizando 19 médicos da iniciativa federal até a quarta fase do programa, que atualmente está na terceira etapa. Os profissionais da Saúde atendem em Utinga, Vila Linda, Jardim Irene, Jardim Ana Maria, Recreio da Borda do Campo, Jardim Santo André e Jardim Santo Antonio. Os médicos devem ficar na cidade até 2016.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: