Água Santa se vinga e bate a Matonense | Diário Regional

Água Santa se vinga e bate a Matonense

22/03/2014 20:37
Print Friendly

Ricardinho comemora o gol da virada do Água Santa no Estádio do Inamar. Foto: Eberly Laurindo especial para o DRO Água Santa deu importante passo para garantir classificação à segunda fase da Série A3 do Campeonato Paulista ao derrotar, de virada, a Matonense por 3 a 1 na tarde deste sábado (22), no Estádio do Inamar, em Diadema, pela 14ª rodada da competição. Além de vencer um adversário direto na briga pelo G8, o time comandado pelo técnico Márcio Ribeiro deu o troco no adversário, que ficou com o título da Segunda Divisão em 2013, ao superar o Netuno na final.

Cercado de recente rivalidade, o jogo prometia emoção e foi isso que ofereceu aos 3.477 torcedores que compareceram em bom número ao Inamar e que viram dois tempos absolutamente distintos. No primeiro, o Água Santa foi completamente dominado, tomou o gol cedo e o empate, obtido aos 44 minutos, não fez justiça à partida. No segundo, a Matonense se perdeu, Marcelinho infernizou a defesa dos visitantes e o Netuno construiu o 3 a 1 com facilidade.

Com a vitória, o Água Santa subiu para 22 pontos e “dorme” provisoriamente na quarta posição, deixando para trás a Matonense, com 20 – outros cinco jogos completam a 14ª rodada hoje. O Netuno volta à competição na próxima quarta-feira para enfrentar o Cotia – outro rival do ano passado na Segunda Divisão – no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, às 15h.

Sem o goleiro Maurício, contundido; o volante Sigmar, suspenso, e com o meia Lucas Limão no banco de reservas, o Água Santa foi dominado pela Matonense no início do jogo. A pressão era tanta que, até os dez minutos, a equipe de Matão teve oito escanteios a seu favor. No nono, aos 11, saiu o gol. Romário desviou de cabeça, de cima para baixo, e abriu o marcador.

Com Ricardinho apagado, o Água Santa insistia, sem sucesso, na ligação direta da defesa para o ataque, por meio de bolas alçadas para os “grandalhões” Osny e Patrick, mas a defesa da Matonense seguia bem postada. Os visitantes ainda tiveram grande oportunidade de ampliar aos 26, quando Dheimison defendeu chute à queima- roupa do meia João Gabriel.

A situação começou a mudar a partir dos 30 minutos, quando o lateral-esquerdo Guina começou a aparecer e, involuntariamente, tornou-se o principal articulador do Água Santa. Pelo lado dele saíram as primeiras jogadas de ataque do Netuno. O técnico Márcio Ribeiro também ajudou ao abandonar o esquema com dois homens de área e trocar Patrick pelo rápido Marcelinho.

O gol de empate saiu aos 44 minutos. Guina recebeu pela esquerda e virou o jogo para o lado direito, onde encontrou Francisco Alex. O jogador dominou a bola e cruzou para a área, onde estava livre Osny, que só teve o trabalho de tocar para as redes: 1 a 1.

Apagão

No segundo tempo foi a vez da Matonense sofrer um “apagão” e, em mais uma tarde inspirada de Marcelinho, o Água Santa virou o placar com naturalidade. Lucas Limão – que entrara no lugar de Francisco Alex – já havia exigido de Cairo bela defesa quando, aos 22, Ricardinho apareceu. Após passe de Osny, que fez papel de pivô, o meia acertou chute da intermediária e virou o placar.

O gol desestabilizou ainda mais a Matonense, que viu seu goleiro fazer outra grande defesa em chute venenoso de Lucas Limão, aos 30 minutos. Dois minutos depois, após chutão de Dheimison, Marcelinho dominou no meio-campo e avançou, cortou para o meio, livrou-se de dois defensores e chutou rasteiro, com a bola entrando no canto direito de Cairo. Um golaço.

O endiabrado atacante ainda teve a chance de fazer o quarto do Água Santa aos 44, mas foi travado na hora do chute. No final, o 3 a 1 foi um alívio para os “aquáticos”, que viram seu time recuperar o bom futebol na Série A2.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: