'Mulheres em situação de rua' são tema de oficina em Santo André | Diário Regional

‘Mulheres em situação de rua’ são tema de oficina em Santo André

21/03/2014 6:33
Print Friendly

Hoje (21), em comemoração ao Mês da Mulher, a Secretaria de Inclusão e Assistência Social de SAnto André, em parceria com a pasta de Políticas para Mulheres, realizará a oficina Mulheres em Situação de Rua. O que você tem com isso? O encontro começará às 14h, no Anfiteatro Heleni Guariba, ao lado do Teatro Municipal. A proposta da atividade será revelar a dura realidade vivenciada por essas andreenses e homenagear aquelas que superaram o episódio. O Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua – Centro POP Casa Amarela desenvolveu a programação, que reunirá profissionais, educadores e voluntários de instituições e ONGs (Organizações Não Governamentais) que trabalham com pessoas as quais moram provisoriamente na rua, por razões diversas.

“Hoje, o perfil da mulher atendida na Casa Amarela é de uma pessoa com sérios comprometimentos psiquiátricos, dependência química ou vítima de alguma violência”, identifica o responsável pelo Departamento de Proteção Social Especial da Secretaria de Inclusão e Assistência Social, Valter José da Silva. Em janeiro deste ano, na Casa Amarela, foram atendidas 233 pessoas, das quais 26 mulheres. Em fevereiro, registraram-se 194 pessoas; 28 do sexo feminino. Do total de atendimento, passaram pelo centro, pela primeira vez, sete mulheres, em janeiro, e 10 mulheres, em fevereiro.

As secretárias de Inclusão e Assistência Social e de Políticas para Mulheres, Fátima Grana e Silmara Conchão, respectivamente, farão a abertura da oficina Mulheres em Situação de Rua.

Os participantes farão uma oficina, seguida de uma reflexão, ouvirão depoimentos de mulheres em situação de rua e homenagearão 26 mortas ou assinadas que, em algum momento de suas vidas, utilizaram os serviços da Casa Amarela.

Abordagem na rua

A Casa Amarela oferece atendimento psicossocial, orientação e encaminhamentos a outros serviços socioassistenciais para esta parcela da população, visando à inclusão social e à construção da autonomia. A iniciativa também disponibiliza espaços para higiene pessoal, provisão de documentação civil e guarda de pertences. Nos casos necessários, direciona atendido para os serviços de alimentação e vagas de acolhimento em albergue.

O direcionamento aos serviços disponibilizados é feito sempre depois do atendimento social na sede (rua Queiroz dos Santos, 736, Centro, das 7h30 às 18h, de segunda a sexta-feira), resultado de procura espontânea ou encaminhamentos. Durante 24 horas, todos os dias, dois veículos da Casa Amarela fazem monitoramento dos pontos críticos da cidade, com maior aglomeração de pessoas em situação de rua. Educadores sociais fazem a abordagem, visando o estabelecimento de vínculos e sensibilizando quanto à aceitação de encaminhamento .

Serviço – Oficina ‘Mulheres em Situação de Rua. O que você tem com isso?’ Data e hora: hoje (21), das 14h às 17h. Local: Anfiteatro Heleni Guariba – Praça IV Centenário, s/nº – Centro.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: