Vice-lanterna para o Água Santa no Inamar | Diário Regional

Vice-lanterna para o Água Santa no Inamar

20/03/2014 8:18
Print Friendly

Netuno sai na frente, toma virada do Guaçuano e só empata no fim da partida - Foto: Eberly Laurindo especial para o DRQuem não faz toma. A máxima do futebol é antiga, mas é atualíssima e pôde ser aplicada com perfeição ao Água Santa, que apenas empatou por 2 a 2 com o vice-lanterna Guaçuano na tarde desta quarta-feira (19), no Estádio do Inamar, pela 13ª rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.

A equipe de Diadema abriu o placar cedo, aos nove minutos, com Francisco Alex, e desperdiçou um caminhão de oportunidades para ampliar o marcador ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Netuno sofreu verdadeira pane, tomou a virada com gols de Pedro Henrique e Billy, e só chegou ao empate aos 44, em cobrança de pênalti convertida pelo estreante Patrick.

O empate com o vice-lanterna em casa pode custar caro ao Água Santa na briga por uma vaga no G8, o grupo das oito equipes que garantem vaga na segunda fase da A3. Afinal, a próxima partida é o confronto direto contra a Matonense, equipe que também briga para permanecer no G8.

Após a partida, o técnico do Netuno, Márcio Ribeiro, teve de ouvir o coro de “burro” do público que compareceu ao Inamar. Tudo porque, repetindo o script de jogos anteriores, o treinador tirou de campo, no segundo tempo, o meia Lucas Limão, até então o melhor jogador dos “aquáticos”.

O Água Santa dominou amplamente o primeiro tempo e o gol não demorou a sair. Aos nove minutos, Lucas Limão – que participou de todos os lances de perigo do Netuno – fez lançamento para Francisco Alex, que dominou na grande área e bateu cruzado: 1 a 0.

A equipe de Diadema encontrou tanta facilidade que, até o fim da primeira etapa, empilhou ao menos quatro chances para ampliar o placar. Aos 20, Lucas Limão arrancou desde a defesa pelo lado esquerdo e lançou Patrick, mas o grandalhão não conseguiu dominar a bola. Aos 23, após cobrança de lateral, a bola sobrou para Ricardinho, que chutou para o gol e Vinícius defendeu.

Aos 33, Lucas Limão mandou um balão para o ataque e a bola encontrou Francisco Alex, mas o atacante pegou na “orelha da bola” e não acertou a finalização. Aos 38, Lucas Limão – de novo ele – cobrou falta com veneno e a bola tirou tinta do travessão.

Virada

No segundo tempo, os técnicos fizeram a diferença – para o bem ou para o mal. O interino do Guaçuano, Márcio Zambaldi, colocou Luis Felipe no lugar de Guilherme e o jogador infernizou a defesa do Água Santa. Márcio Ribeiro, por sua vez, sacou Limão – que obrigara Vinicius a fazer bela defesa pouco antes – e pôs Lila em seu lugar. Perdeu seu principal articulador de jogadas.

Coincidência ou não, o Guaçuano empatou no minuto seguinte. Aos 15 minutos, os visitantes tiveram pênalti a seu favor, mas a cobrança de Billy parou nas mãos de Maurício, que mandou a bola para escanteio. Na cobrança, bate-rebate e a bola sobrou para Pedro Henrique, que empatou.

O gol desmontou o Água Santa, que ainda teve uma chance com Francisco Alex antes que o inimaginável acontecesse: a virada do Guaçuano. Aos 32, Billy se redimiu das duas chances que desperdiçou no primeiro tempo e desempatou para os visitantes.

A partida caminhava para uma melancólica derrota quando, aos 44, Patrick foi calçado na área e o árbitro marcou pênalti. O estreante Patrick cobrou, deslocou o goleiro e chutou no canto esquerdo: 2 a 2. No fim, o Água Santa pressionou para virar o placar, mas já não havia mais tempo

Treinador rebate coro de ‘burro’ com campanha

O técnico do Água Santa, Márcio Ribeiro, rebateu com números o coro de “burro” que recebeu após o empate de ontem (19) à tarde com o Guaçuano por 2 a 2, no Estádio do Inamar, em jogo da 13ª rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.
A torcida reclamou da substituição de Lucas Limão durante do segundo tempo, quando o time de Diadema ainda estava à frente do marcador. A saída do habilidoso meia, até então o melhor jogador do Netuno na partida, tem sido recorrente nos últimos jogos do Água Santa.

“São 43 jogos (no comando do Água Santa desde o ano passado), com 27 vitórias, onze empates e cinco derrotas. Acho que eles (os torcedores) têm realmente muitos motivos para reclamar”, ironizou Márcio Ribeiro, ao ser questionado sobre o coro dos “aquáticos” após a partida.

Lucas Limão preferiu não polemizar em relação à substituição. “É uma decisão do professor. Ele é o comandante, está assistindo ao jogo do lado de fora e tem melhor condição de avaliar”, disse o meia, que lamentou a queda de produção da equipe no segundo tempo. “Voltamos ligados do vestiário, mas infelizmente a equipe não conseguiu o que queria.”

O treinador afirmou que, pelas circunstâncias do jogo, o Água Santa somou um ponto contra o vice-lanterna da Série A3, ao invés de perder dois. “Quando você desperdiça três, quatro chances no primeiro tempo, volta achando que vai ter as mesmas oportunidades no segundo, mas o adversário de qualidade corrige os erros e ganha força”, disse. “Saímos com a sensação de ganhar um ponto.”

Márcio Ribeiro garantiu que não saiu decepcionado com o empate com o vice-lanterna da Série A3. “O campeonato é muito difícil e equilibrado. Não se pode desprezar uma equipe só porque está em condição ruim na tabela”, afirmou. (AA)

 



1 Comentário

  • Robertão

    É muito difícil um treinador admitir que errou, principalmente nessas circunstancias.
    Mas ele deveria saber que os torcedores brasileiros também entendem e muito de futebol, e pelos comentários, o time caiu e muito de produção com a saída do Lucas, além de ter perdido várias oportunidades criadas, inclusive pelo próprio Lucas em algumas vezes.
    Outra coisa, retrospecto não classifica ninguém, o que passou passou, tem que pensar no presente e tentar tirar o máximo de proveito de cada atleta, principalmente se ele estiver em um bom momento o que me parece ser o caso.
    Só nos resta continuar torcendo…

Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: