ANA estuda nova fonte de captação para o Sistema Cantareira | Diário Regional

ANA estuda nova fonte de captação para o Sistema Cantareira

20/03/2014 10:25
Print Friendly

BRASÍLIA – A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse ontem (19) que a Agência Nacional de Águas (ANA) está estudando a possibilidade de captar água do rio Paraíba do Sul para abastecer o Sistema Cantareira. O nível do manancial chegou à menor marca de sua história, 14,9% da capacidade total.

Rios de São Paulo, Minas Gerais e do Rio fazem parte da bacia do Paraíba do Sul, que é a principal fonte de captação de água para a região metropolitana do Rio de Janeiro e de algumas cidades paulistas.

Alguns reservatórios de hidrelétricas da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) regulam a vazão do rio e é deles que o governo de São Paulo estuda captar água para o Cantareira. “O governador pediu que avaliássemos tecnicamente essa proposta, quanto ao impacto e à energia gerada, e também fazer a interlocução técnica com Minas Gerais e Rio de Janeiro”, disse a ministra, sobre a reunião que teve ontem com a presidenta Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin.

Segundo a ministra, a proposta faz parte de um plano do governo do Estado visando à segurança de recursos hídricos para a macrometrópole de São Paulo. “Fez uma avaliação com a presidenta e mostrou a estratégia de trabalho. É uma obra que, no planejamento deles, levaria de 12 a 14 meses para ser feita. Então, foi uma reunião de exposição sobre como São Paulo está olhando, estrategicamente, pós-2014”, disse.

Izabella Teixeira explicou que a situação de São Paulo é grave e ocorre por causa de um regime de chuvas com baixíssimas precipitações. “Isso fez com que o nível da água no reservatório do Cantareira experimentasse os menores níveis da sua história, abaixo inclusive do que registrou na pior seca, de 1953”, ressaltou.

A ministra destacou, ainda, que a estratégia do governo do estado de São Paulo, responsável pela operação do sistema, é prolongar ao máximo a vida útil do reservatório no período chuvoso, até meados de abril, e com isso controlar a situação de 2014, até que as chuvas recomessem no fim do ano.



1 Comentário

  • Considero de vital importância novas obras para atualizar nosso modelo de captação hídrica no Estado de SP, mas também para integrar ás regiões de Minas, Rio e São Paulo, visando também desenvolvimento local, e fortalecimento, com todo o crescimento ao entorno.

Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: