Moradores pedem retomada de obras da Creche Naval em Diadema | Diário Regional

Moradores pedem retomada de obras da Creche Naval em Diadema

19/03/2014 11:54
Print Friendly

Com faixas e cartazes, moradores cobraram ações do Executivo - Foto: Eberly Laurindo especial para o DRCerca de 50 pessoas realizaram, na tarde de ontem (18), manifestação exigindo retorno das obras da Creche Naval, que começou a ser construída em 2012 e deveria ter sido concluí­da em junho de 2013. Com investimentos de R$ 2,6 milhões, a creche está localizada na rua Idealópolis, em frente ao Conjunto Habitacional Naval e deve abrir 180 vagas em um prédio de dois pavimentos com área construída de 1.705 m². A obra integra o projeto do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Naval.

“O prefeito virou as costas para a Naval e para a periferia da cidade. Não tem compromisso com a população. No Centro, a Creche Betel, que começou a ser construída depois desta, já está pronta. As mães que moram na região central valem mais que as da Naval?”, questionou o vereador José Antonio (PT), organizador da manifestação.

O presidente da Associação de Moradores da Naval, Carlos Antonio Rodrigues, informou que por diversas vezes houve encontros com representantes da prefeitura e que existia um compromisso verbal de que as obras, paralisadas em 2013, seriam retomadas. “Muitas mães perderam seus empregos porque não têm onde deixar os filhos e a obra da creche aí, parada”, reclamou a aposentada Severina Ferreira, integrante da associação.

Segundo Ferreira, a atual gestão chegou a executar parte da obra, mas paralisou as intervenções alegando falta de verba. “Agora falam em falta de documentação. Cada hora é uma coisa. Porém, já se passaram 14 meses e até agora nada foi feito. Essa obra conta com recursos do governo federal. E se a gente perder o recurso?”, questionou o vereador.

Em nota, a Prefeitura de Diadema informou que “as obras da Creche Naval tiveram início em 2012, sem autorização da Caixa Econômica Federal (CEF). Em 2013 a administração paralisou o contrato, pois havia diversos itens a regularizar antes de se conseguir a autorização da CEF para as obras. Entre os problemas encontrados, está a documentação do Corpo de Bombeiros (AVCB), que pedia readequações para emissão de laudo.

Outro problema é de readequação de área. São três lotes, sendo um do governo estadual, um da prefeitura e um a ser desapropriado. Enquanto não houver regularização não se conseguirá aval da CEF para reinício das obras dessa creche. O processo de regularização está em andamento.”



1 Comentário

  • Meu Deus, a que ponto chegamos, o PT realmente perdeu a noção das coisas, que manifestação é essa? cadê a população? O PT pelo jeito não serve nem para ser oposição…..

Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: