Índio assina requerimento para instauração de CPI em S.Bernardo | Diário Regional

Índio assina requerimento para instauração de CPI em S.Bernardo

19/03/2014 15:17
Print Friendly

Índio: “vamos investigar e ver o que está acontecendo” - Foto: DivulgaçãoO vereador de São Bernardo José Alves da Silva, o Índio (PR), assinou ontem (18) o requerimento que pede a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a compra de uniformes escolares pela prefeitura. O parlamentar é o primeiro governista a avalizar o documento – que, até então, tinha sete assinaturas, todas de oposicionistas.

“Estou assinando a CPI devido à cobrança de meus eleitores. Está sendo difícil sair na rua, pois todos perguntam: se já tive coragem de assinar projeto contra o governo do prefeito Luiz Marinho (PT) por que não assinei a CPI?”, argumentou Índio.

Desde o início do mês, vereadores da base aliada têm reclamado da pressão feita pela população para que assinem o requerimento. Um dos vice-líderes de governo, João Batista (PTB), chegou a fazer discurso na semana passada reclamando de panfleto distribuído em alguns bairros da cidade com as fotos de parlamentares que não tinham assinado o documento.

“As pessoas me perguntam nas ruas sobre quando o uniforme vai chegar. Desde 2012 esse kit não chega para os alunos”, afirmou Índio – que quando questionado sobre a promessa do Executivo de entregar os uniformes até o fim deste mês, brincou: “Falaram que vão entregar até março, mas março de que ano?”

Outro motivo para que o governista tenha assinado o requerimento foi a investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Ministério Público (MP) sobre suposto desvio de R$ 3 milhões na compra dos kits de uniforme escolar entre 2010 e 2012, além de possível superfaturamento na compra de tênis, em 2012. Segundo o inquérito, o calçado teria sido comprado por preço 95% superior ao praticado pela Prefeitura de Santos (SP) no mesmo ano, sendo que o produto adquirido na cidade da Baixada é de melhor qualidade.

O republicano acredita que Marinho não está envolvido na suposta fraude, mas que mesmo assim considera importante a investigação. “Se o prefeito não tem nada com esse assunto, não tem porque esconder. Então, vamos investigar e ver o que está acontecendo”, pontuou.

Insatisfação

Índio também demonstrou descontentamento com o tratamento recebido pelo secretariado, o que contribuiu para a formação do G12, em 2013. “Os secretários não nos atendem. Falamos com o prefeito, com o José Albino (secretário de Governo) e até agora só conversa. Espero que melhore”, comentou.

O republicano revelou que já informou aos demais colegas da base aliada sobre sua adesão e que não ninguém se manifestou. Na sessão de hoje (18), Índio vai participar das negociações para convencer os demais vereadores a assinar o requerimento. Para que a CPI entre em votação são necessárias, no mínimo, dez assinaturas. Questionado sobre possível represália do governo, Índio disse que “aguarda o que vai acontecer”.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: