EUA e Europa anunciam sanções à Rússia | Diário Regional

EUA e Europa anunciam sanções à Rússia

18/03/2014 8:59
Print Friendly

CRIMEIA – Os EUA e a União Europeia anunciaram ontem (17) medidas de repúdio ao referendo na Crimeia, ao mesmo tempo em que o presidente russo, Vladimir Putin, reconheceu oficialmente a independência da península em relação à Ucrânia. Em uma ação para tentar isolar a Rússia, acusada de interferir na Ucrânia, os americanos impuseram congelamento de bens nos EUA e restrições a viagens de 11 russos e ucranianos.

Entre eles, Dmitry Rogozin, vice-prêmie russo, Valentina Matviyenko, presidente da Câmara Alta do Parlamento russo e o ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovich, aliado de Moscou. O próprio Putin não entrou na lista das sanções americanas, no entanto.

A UE impôs sanções semelhantes contra 21 pessoas — sendo 13 russos e oito da Crimeia, sem divulgar os nomes. As punições são leves, na comparação com outras adotadas recentemente contra Síria e Irã, por exemplo, que afetam toda a economia por incluir bloqueio de fundos dos países e proibição de comércio e investimentos.

A resposta de Putin foi dada logo depois: um decreto reconhecendo o “desejo” da soberania da península. O referendo, convocado e organizado em dez dias, apontou que 96,7% da população é a favor da anexação. O governo da Ucrânia considerou ilegal a consulta e disse que não aceitará perder o poder que tem sobre a península desde 1954. Anunciou, ainda, a mobilização de 40 mil militares reservistas.

“Se a Rússia continuar a interferir na Ucrânia, estamos prontos a impor mais sanções”, disse Obama. No caso da Europa, nem todos os países estão dispostos a comprar uma briga com a Rússia. Espanha, Grécia e Bulgária, por exemplo, resistem a aderir às sanções.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: