Dilma dá posse a ministros e destaca economia | Diário Regional

Dilma dá posse a ministros e destaca economia

18/03/2014 10:23
Print Friendly, PDF & Email

Essa é segunda troca que Dilma faz em seu primeiro escalão em pouco mais de um mês - Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilSem recados sobre a crise com sua base aliada no Congresso, a presidente Dilma Rousseff aproveitou a posse de seis novos ministros ontem (17) para, mais uma vez, defender sua política econômica e ainda sustentou que o “povo é sábio” para identificar quem está do seu lado. Em um discurso de 20 minutos, Dilma afirmou que o Brasil “mantém hoje, diante de um quadro (no cenário econômico) que começa a melhorar internacionalmente, situação de estabilidade para enfrentar todas as conjunturas”.

“Vocês ministros, junto com os demais ministros desse governo, contribuíram decisivamente para a construção e consolidação de um projeto de Brasil que propiciou algo raro: crescer e diminuir a desigualdade, construir mercado interno de massa e ao mesmo tempo manter os fundamentos macroeconômicos e garantir o Brasil que mantém hoje, diante de um quadro que começa a melhorar internacionalmente, situação de estabilidade parta enfrentar todas as conjunturas”, afirmou Dilma.

Em meio ao aumento dos ataques de seus potenciais adversários nas eleições, a presidente disse ainda que as ações de seu governo são percebidas pela população. “Deixamos de ser o país do futuro e esses brasileiros (ministros) são responsáveis pela gente estar construindo o Brasil do presente. O povo é sábio e sabe muito bem quem está do lado dele. Esses ministros que saem e os que entram estão lado do povo brasileiro”, disse.

Dilma sustentou que 2014 será um ano de “muitas realizações”. “Te mos muito a fazer e nossos desafios hoje têm a consistência de enxergar o Brasil muito melhor.” Em tom eleitoral, a presidente destacou as ações dos ministros que deixam o governo para disputar as eleições de outubro.

Citou realizações do governo como 1,6 milhão de moradias entregues do Minha Casa, Minha Vida, além das 1,7 milhão contratadas do programa. A petista citou R$143 bilhões de investimentos em mobilidade. A presidente fez ainda elogios aos ex-ministros. Disse, por exemplo, que Marcelo Crivella, que deixa o Ministério da Pesca, “fez história” e que Gastão Vieira deixou o Turismo “totalmente transformado”.

Boicote

A bancada do PMDB na Câmara não compareceu à cerimônia. De olho nas eleições de outubro, essa é segunda troca que a presidente faz em seu primeiro escalão em pouco mais de um mês. As mudanças são motivadas especialmente para agradar aliados e garantir o tempo de TV para a corrida presidencial.

Os ajustes, no entanto, provocaram uma crise com o PMDB, seu principal aliado. Os deputados do partido chegaram a defender uma reavaliação da aliança para pressionar por mais espaço no governo e articularam derrotas para o Planalto na Câmara, o que acabou acelerando a reforma.

Em meio ao desgaste com os deputados do PMDB, a presidente acabou reduzindo o tamanho da bancada na Esplanada. Dilma indicou para o Turismo Vinicius Lages, afilhado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Na Agricultura, foi nomeado Neri Geller, um nome do setor, mas que agrada aos peemedebistas.Na cota do PP, Dilma nomeou Gilberto Occhi, atual vice-presidente de governo da Caixa Econômica Federal, para o Ministério das Cidades.

O PT manteve o Ministério do Desenvolvimento Agrário com a indicação do ex-presidente da Petrobras Biocombustível Miguel Rossetto, que entra no lugar de Pepe Vargas (PT-RS). Eduardo Lopes (PRB-RJ) assumirá o Ministério da Pesca e Agricultura no lugar de Marcelo Crivella (PRB-RJ). Dilma nomeou ainda o ex-reitor da Universidade de Minas Gerais Clélio Campolina Diniz para o Ministério de Ciência e Tecnologia no lugar de Marco Antônio Raupp.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: