Auditoria em anexo da Câmara de São Bernardo volta à pauta | Diário Regional

Auditoria em anexo da Câmara de São Bernardo volta à pauta

18/03/2014 9:53
Print Friendly

Miaguti: “sempre fui a favor de que a auditoria fosse feita por empresa externa” - Foto: ArquivoA “novela” da auditoria nas obras do Anexo II da Câmara de São Bernardo terá mais um capitulo na sessão de amanhã (19). Os vereadores Fábio Landi e Rafael Demarchi, ambos do PSD, e Mauro Miaguti e Reginaldo Ferreira da Silva, o Reginaldo Burguês, ambos do DEM, farão nova tentativa de emplacar o requerimento que pede informações sobre a intervenção. Entretanto, os parlamentares descartam aproveitar a ausência do presidente da Casa, Tião Mateus (PT), que sofreu infarto na semana passada, para “acelerar” o processo.

“Não podemos aproveitar a situação do Tião Mateus. É o presidente da Casa que tem de tomar a decisão. Vamos tentar emplacar o requerimento como na semana passada. Sempre fui a favor de que a auditoria fosse feita por uma empresa externa. Dei essa ideia antes do requerimento de o DEM ser aprovado”, explicou Miaguti, referindo-se à solicitação aprovada em março do ano passado.

O democrata afirmou que não vê mais motivos para que a auditoria continue parada na Câmara. Ressaltou que Mateus não manteve informados os integrantes da mesa diretora, nem mesmo durante a sondagem de preços. “Não participei. Só sei que foram sondadas algumas empresas e ficou nisso”, afirmou Miaguti. Mateus recebeu cinco propostas, sendo a maior de R$ 2 milhões e a menor de R$ 150 mil.

Para que o requerimento que solicita informações sobre a auditoria seja colocado em votação, os parlamentares precisam de 15 assinaturas. Na semana passada, apenas 11 vereadores haviam assinado a matéria.

Ficha Limpa

Mauro Miaguti, que ajudou a conseguir assinaturas para o Ficha Limpa Municipal, de autoria de Paulo Dias (PT), afirmou que o petista te conversas individuais com alguns vereadores sobre o projeto. “Pelo que sei, o projeto precisa de algumas mudanças, fora o fato de que alguns vereadores, tanto da base governista, quanto da oposição, ainda têm dúvidas sobre o assunto. Porém, acredito que o projeto poderá ser votado e aprovado na sessão da outra quarta-feira (26)”, disse.

 



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: