Santo André reabre aterro municipal | Diário Regional

Santo André reabre aterro municipal

16/03/2014 7:30
Print Friendly

Meta da administração municipal é aumentar a vida útil do aterro sanitário até 2024. Foto: DivulgaçãoApós passar por obras de ampliação nos últimos cinco meses, o Aterro Municipal de Santo André será reaberto amanhã (17). A cerimônia de abertura contará com a presença do prefeito de Santo André, Carlos Grana, e do superintendente do Serviço Municipal de Saneamento Ambiental da cidade (Semasa), Sebastião Ney Vaz Jr.

Nesta primeira etapa, 12 mil metros serão incorporados à área total do aterro. Esse espaço dá ao equipamento municipal fôlego de três anos para depósito de resíduos e, antes desse prazo, o restante da área, que totaliza 40 mil metros, também estará em funcionamento, o que deve aumentar a vida útil do aterro, aproximadamente, até 2024.

A inauguração interrompe o envio de 92% de todo o lixo que é produzido na cidade para um aterro particular em Mauá, gerando economia de cerca de 40% por tonelada em comparação ao que hoje é pago para disposição desse material.

“A previsão é de que esta área de 12 mil m² possa receber o material coletado por, pelo menos, três anos. No entanto, o sucesso para ampliar a vida útil do aterro depende também da consciência da população em fazer a separação correta dos resíduos”, destacou Ney Vaz Jr., durante vistoria às obras.

Para garantir o sucesso da medida e aumentar a vida útil do aterro, o Semasa investe na coleta seletiva e pretende ampliar o volume de material reciclado dos atuais 8% para 20% de tudo o que é coletado na cidade. Para este ano a meta é chegar em 10%. O objetivo é que o índice de 20% seja atingido até 2016, o que representa aumento de 150% da capacidade de reciclagem. 

A autarquia tem desenvolvido diversas ações para atingir a meta, como estudo de caracterização gravimétrica dos resíduos (analise detalhada do material recolhido para identificação de padrões de consumo e ações de educação ambiental em determinada área da cidade); ampliação e modernização dos galpões das cooperativas e redução na quantidade de material que poderia ser reciclado, mas é rejeitado.

Para ampliar o conhecimento da população a respeito do processo de coleta, reciclagem e destinação final de resíduos sólidos em Santo André, além de expandir as atividades de educação ambiental no município, o Semasa reabriu o programa de visitas monitoradas ao aterro sanitário.

Os grupos de visita poderão ser formados por munícipes, estudantes, entidades educacionais entre outros. Além de palestra informativa, os visitantes vão conhecer as cooperativas de reciclagem, o ecoponto de reciclagem de madeira, a unidade de tratamento de resíduos de saúde, estações de coleta, Usina de Triagem e Reciclagem de Papel e também a Estação de Tratamento do Efluente Percolado (chorume).

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: