Bolsa cai ao menor nível em quase cinco anos | Diário Regional

Bolsa cai ao menor nível em quase cinco anos

15/03/2014 14:40
Print Friendly, PDF & Email

SÃO PAULO – Com investidores preocupados com o risco de racionamento de energia e com dúvidas sobre a implementação do plano de socorro às distribuidoras proposto pelo governo, as ações das elétricas caíram ontem (14) e ajudaram a derrubar a Bolsa ao menor nível em quase cinco anos.

A maior queda do segmento foi a da Cemig, de 5,98%, seguida pela desvalorização da CPFL (de 3,92%) e da Copel (3,64%). Neste ano, esses papéis caem 7,92%, 11,42% e 17,62%, respectivamente.

O Ibovespa, principal índice do mercado brasileiro, terminou o dia em baixa de 1,05%, aos 44.965,55 pontos – menor pontuação desde 22 de abril de 2009 – e encerrou a quarta semana seguida de desvalorização. No ano, a perda acumulada é de 12,7%.

Para analistas ouvidos pela reportagem, embora o pacote do governo de R$ 12 bi­­lhões para as distribuidoras seja considerado positivo – o que impulsionou as ações das elétricas anteontem, com altas superiores a 4% –, o programa é insuficiente e existem indefinições sobre o financiamento às empresas e sobre o real custo aos cofres públicos.

Lenon Borges, analista da Ativa Corretora, disse que o governo joga para 2015 o reajuste dos preços da energia elétrica contando com a volta dos reservatórios das hidrelétricas aos níveis normais. “Só tem um problema: pode não chover o suficiente”, afirmou. “Além disso, o risco de racionamento de energia no curto prazo persiste e é negativo para as companhias do setor”, acrescentou.

Para as distribuidoras, um racionamento de energia prejudicaria o caixa, pois as empresas perderiam receita. Essas incertezas devem seguir pressionando os papéis do segmento elétrico neste ano, mas no longo prazo (acima de cinco anos) as perspectivas são positivas, afirmam analistas, porque o setor é considerado essencial.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: