Em Santo André, PTB aceita aproximação, mas nega aderir à base | Diário Regional

Em Santo André, PTB aceita aproximação, mas nega aderir à base

14/03/2014 10:36
Print Friendly, PDF & Email

Zacarias: “é necessário olhar fiscalizador”; Sardano: “somos uma oposição tranquila” - Fotos: Eberly Laurindo/Especial para o DROs vereadores do PTB em Santo André se mostraram abertos à aproximação com o prefeito Carlos Grana (PT), que pretende melhorar a relação com o antigo rival eleitoral. O assunto ainda não foi tratado com a presidente municipal do partido, a ex-vice-prefeita Dinah Zekcer, embora Grana tenha afirmado que vai procurá-la em breve.

Líder de bancada petebista, Coronel Edson Sar­dano vê a iniciativa com bons olhos. “Somos uma oposição tranquila, já que nossas relações são totalmente republicanas”, alegou. Sardano disse ainda que o fato de o prefeito enviar projetos livres de polêmicas ao Legislativo também contribui para a fácil aprovação. Foram mais de 70 propostas enviadas à Câmara, todas com o aval do Legislativo, somente no ano passado.

“Também temos inte­resse que os projetos propostos pelo PTB sejam aprovados pela prefeitura”, explicou Roberto Rautenberg, sobre as tratativas. Recentemente, o petebista esteve com Carlos Grana para apresentar uma iniciativa relacionada aos direitos dos animais e informou que já conta com o apoio do Executivo.

O discurso que destoou um pouco do dos colegas foi o de Luiz Zacarias. O vereador alegou que o relacionamento com a atual gestão é bom, mas que o comprometimento dele é acompanhar e fiscalizar a gestão municipal. “A oposição é necessária porque a cidade precisa de um olhar fiscalizador, que possa tecer comentários críticos em relação a possíveis ações irregulares do governo”, afirmou.

Histórico

A relação entre Grana e PTB foi inexistente no ano passado. Então candidato ao Paço em 2012, o petista derrotou o ex-prefeito Aidan Ravin (então no PTB), que tentava a reeleição. Aidan se transferiu para o PSB oficialmente apenas em outubro, o que pode ter travado a aproximação com o partido.

A rivalidade entre PT e PTB na cidade, no entanto, é antiga e já foi protagonizada por outro médico, Newton Brandão, morto em 2010, que comandou o Executivo em três mandatos. Apesar de, no fim da vida política, ter se filiado ao PSDB, Brandão era petebista nas três ocasiões em que comandou a prefeitura.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: