Calor e salários puxaram comércio em janeiro | Diário Regional

Calor e salários puxaram comércio em janeiro

14/03/2014 10:22
Print Friendly, PDF & Email

RIO – O crescimento do comércio em janeiro surpreendeu o mercado – que, em média, esperava redução no mês. As vendas do comércio varejista subiram 0,4% no primeiro mês do ano, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o dado de janeiro, as vendas do comércio acumulam alta de 4,3% nos últimos 12 meses. Contra janeiro de 2013, houve expansão de 6,2%.

Um dos motivos da alta do setor no primeiro mês do ano pode ter sido o calor, além do avanço da massa salarial e do emprego. “O intenso calor ocorrido em janeiro pode ser um dos fatores que explicam o avanço das vendas”, disse a LCA, em relatório. O clima, que preocupa o setor elétrico devido ao acionamento das usinas térmicas, turbinou as vendas do ramo de eletrodomésticos e móveis, que cresceram 1,2% de dezembro para janeiro.

Com o verão intenso, aumentou a procura por ar-condicionado e ventiladores. Outro ramo que pode ter se beneficiado pelo calor foi o de supermercados, alimentos e bebidas, cujas vendas subiram 1% em janeiro na comparação com dezembro.

“A aceleração dos preços da alimentação no domicílio entre dezembro e janeiro, segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), sustentava nossa estimativa mais pessimista do varejo, dado que o segmento de hiper e supermercados representa cerca de metade do comércio”, diz a LCA. A consultoria previa queda de 0,3% nas vendas do varejo em janeiro contra dezembro.

Para Fábio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC), a maior “surpresa” do comércio em janeiro veio, de fato, das vendas dos supermercados, impulsionadas pelo aumento de 3,3% na massa salarial em janeiro.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: