Oposição tenta reacender debate sobre saúde em Diadema | Diário Regional

Oposição tenta reacender debate sobre saúde em Diadema

13/03/2014 10:05
Print Friendly, PDF & Email

Bancada petista aguarda apoio de Yoshio à nova CEI - Foto: Eberly Laurindo especial para o DRDIADEMA – Após discutir temas e projetos polêmicos, a Câmara de Diadema vota hoje (13) três projetos, um enviado pelo Executivo e dois de autoria de vereadores. No entanto, a nova proposta de criação de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar a crise no sistema de saúde da cidade, apresentada pela bancada petista na última sessão, deve tomar conta do dia.

A primeira proposta de CEI, apresentada pelo vereador Ricardo Yoshio (PRB), foi derrubada definitivamente na semana passada com a provação de recurso do vereador Atevaldo Leitão (PSDB). O tucano alegou que a proposta era genérica e que o autor não apresentou fato determinante para a investigação. Leitão apoiou seu recurso nos artigos 71 do regimento interno do Legislativo e 41 da Lei Orgânica do Município (LOM), os quais estabelecem que a comissão deve ter um foco definido para investigação.

A nova proposta, criada pelo líder da oposição, Josemundo Queiroz, o Josa (PT), pretende não deixar o assunto morrer, mesmo com a grande possibilidade de não ser aprovada. “Se o problema era não ter fator determinante, apresentamos uma com fator. Listamos 12 fatos determinados para investigação. Se o problema foi técnico, quero crer que agora teremos o apoio”, destacou Josa. A bancada petista aguarda o apoio de Yoshio à nova CEI, no entanto, o vereador ainda espera resposta da prefeitura para se pronunciar.

Votações

O primeiro projeto da sessão está em segunda votação e prevê a desafetação e autorização para alienação de bem imóvel. O segundo é de autoria de presidente da Casa, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), e versa sobre a instalação de cercas energizadas destinadas à proteção de perímetros no município. Já o terceiro propõe o “Dia das Mulheres em Movimento”, sugerido pela vereadora Lilian Cabrera (PT).

Criado em 1974, inicialmente apenas com a proposta de condicionamento físico, e alterado em 1989, para promover a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida do público, o Programa Mulheres em Movimento, que atende mais de 5 mil pessoas em todas as regiões de Diadema, poderá ganhar um dia de comemoração. De acordo com o projeto de lei, a data comemorativa ao “Dia das Mulheres em Movimento” será 30 de março e deverá ser incluída no calendário oficial do município. A proposta prevê, ainda, que a prefeitura faça com antecedência ampla publicidade da comemoração e no dia promova atividades esportivas, ecológicas e comunitárias, visando promover a cidadania, a solidariedade e a integração das “Mulheres em Movimento”.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: