Oposição aumenta pressão por CPI em São Bernardo | Diário Regional

Oposição aumenta pressão por CPI em São Bernardo

13/03/2014 10:10
Print Friendly

Para Julinho Fuzari, os governistas estão “acusando o golpe” - Foto: Arquivo DRSete dos oito vereadores da oposição na Câmara de São Bernardo afirmaram ontem (12), após a sessão da Câmara, que vão “intensificar a pressão” pela instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar a compra de uniformes escolares pela prefeitura. Os vereadores já cogitam a realização de protestos pela cidade. A ideia surgiu após nova reclamação de pressão para que os integrantes da base assinem a matéria.

João Batista (PTB) utilizou a tribuna da Casa para relatar sobre a circulação de panfletos entregues na cidade com as fotos dos vereadores que não assinaram o requerimento de criação da CPI. “Como podem usar nossa imagem em um panfleto desses e distribuir à população? Eu não sou moleque. Respeitem os meus cabelos brancos. Essa CPI só existe para investigar uma pauta político-partidária”, comentou o petebista.

Para Julinho Fuzari (PPS), os governistas estão “acusando o golpe” e abrindo espaço para maior pressão. “Eles (governistas) acham que somos nós que estamos fazendo isso, mas não é verdade. Vejo que estão acusando o golpe. Agora temos de intensificar a mobilização. Temos elementos contundentes, que são os resultados da investigação do MP (Ministério Publico). Agora é buscar a CPI para investigar as outras questões”, explicou.

Alguns vereadores da base aliada já haviam reclamado de fotos colocadas por Fuzari nas redes sociais de oposicionistas que assinaram o requerimento – o que teria despertado o interesse dos munícipes pela comissão. “Antes eu só falava de quem assinou. Agora vou dar os nomes daqueles que não assinaram o requerimento caso a população me pergunte”, afirmou o popular-socialista.

Minami

Único oposicionista a não participar da entrevista, Hiroyuki Minami (PSDB) ainda analisa possíveis mudanças no requerimento para aderir à iniciativa. “O Minami ainda não me mostrou nada, mas já me informou que quer fazer um requerimento mais focado. Se fizer isso para ajudar, tenha a certeza de que vou assinar também”, disse Juarez Tadeu Ginez, o Juarez Tudo Azul (PSDB).

Mesmo com a possibilidade de contar com o tucano, os demais integrantes da oposição não querem que mudanças aconteçam no requerimento. “Não vamos deixar que grupos políticos nos atrapalhem. Há muitas coisas para investigar e não aceitaremos mudanças para apaziguar a CPI”, explicou Pery Cartola (SDD).

O bloco recebeu a resposta de que Antônio Cabrera (PSB) não vai assinar o requerimento. O socialista cogitou a possibilidade de fazer mudanças no requerimento para convencer os demais vereadores da base aliada a apoiar a comissão, mas o socialista resolveu não colocar sua assinatura no pedido de CPI.

Sessão

A única matéria aprovada durante a sessão de ontem foi a que reduz o número de integrantes do Conselho de Assessoramento e Planejamento do Fundo Social de Solidariedade do município, de seis para três membros. Segundo a justificativa dada pelo prefeito Luiz Marinho (PT), a motivação da mudança é o fato de já existir um Conselho Deliberativo que exerce o mesmo papel no Fundo.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: