Marcelinho faz dois e Água Santa vence | Diário Regional

Marcelinho faz dois e Água Santa vence

13/03/2014 16:03
Print Friendly

Marcelinho: reserva ofuscou titulares e marcou duas vezes - Foto: Eberly Laurindo/Especial para o DRO ataque do Água Santa é formado pelos “rodados” Francisco Alex e Osny, mas foi o reserva Marcelinho, um dos heróis do vice-campeonato da Segunda Divisão, no ano passado, que garantiu a vitória do Netuno, hoje (13), em jogo da 11ª rodada do Campeonato Paulista da Série A3. Foi dele os dois gols dos “aquáticos” no 2 a 1 sobre a Francana, que mantém o time de Diadema no G8, o grupo das oito equipes que garantem vaga na segunda fase da competição.

Aquáticos, ontem, deixou de ser apenas uma referência à torcida do Água Santa. Afinal, o Netuno teve de superar o encharcado gramado sintético do Estádio do Inamar para conquistar a terceira vitória consecutiva na competição. O “jogo de 26 horas” começou na quarta-feira, mas foi interrompido aos 25 minutos do primeiro tempo devido à forte chuva que castigou Diadema. A confusão continuou ontem, já que o jogo recomeçou com 25 minutos de atraso, devido à falta de ambulância.

Quando a ambulância chegou e o árbitro Alex Lopes Loula reiniciou o jogo, um novo pé d’água castigou o Inamar, desta vez acompanhado de granizo, que inundou novamente o gramado sintético. Em meio à chuva, as duas equipes pouco conseguiram fazer para abrir o marcador. O único lance de algum perigo ocorreu aos 27 minutos, quando Francisco Alex exigiu fácil defesa de Raphael.

A chuva prosseguiu durante o intervalo e a partida sofreu novo atraso, desta vez de dez minutos, até que o árbitro decidisse pelo início do segundo tempo, contrariando o técnico do Netuno, Márcio Ribeiro. “O árbitro não pode recomeçar a partida. Olha o estado do gramado. É um risco para os jogadores”, reclamou, sem sucesso, o treinador.

Com o início do segundo tempo, o gramado encharcado nas laterais e seco apenas no meio do campo levou Água Santa e Francana a apostar no chutão da defesa para o ataque. Francisco Alex teve duas chances para abrir o placar, aos três e quatro minutos, em chutes que Raphael defendeu. Aos 12, Lucas Limão também desperdiçou uma oportunidade.

Em seguida, Márcio Ribeiro sacou Francisco Alex e Lucas Limão, colocando Marcelinho e Tiago Souza em seus lugares. A torcida que compareceu em pequeno número ao Inamar vaiou as mudanças, mas o treinador mostrou que tem estrela. Aos 32 minutos, após cobrança de escanteio, Osny tentou cabecear e a bola sobrou para Marcelinho, que encheu o pé e abriu o placar para o Netuno.

O gramado secou e a partida já se encaminhava para o final quando, aos 40, a Francana empatou. Após cobrança de lateral, a defesa do Água Santa vacilou, Vanilson desviou e a bola sobrou no pé de Alex, que fuzilou Maurício na pequena área e igualou o marcador.

O placar fazia justiça ao futebol praticado pelos visitantes, mas Marcelinho não estava satisfeito. No reinício do jogo, a defesa da Francana deu bobeira, o atacante foi lançado e, na saída de Raphael, chutou à meia altura, sem chance para o goleiro: 2 a 1 para o Água Santa.

Com o resultado, o Netuno subiu para a sexta posição, com 17 pontos, enquanto a Francana continua com 13, no 14ª colocação. O Água Santa volta a campo amanhã, para enfrentar o Taubaté, às 15h, no Estádio Joaquim de Moraes Filho, no Vale do Paraíba. A Francana retorna à competição no domingo, quando encara o América, às 10h, em Franca.

Atacante deixa titularidade nas mãos do técnico Márcio Ribeiro

Um dos heróis do vice-campeonato da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, no ano passado, Marcelinho vai se transformando no talismã do Água Santa também em 2014. Mesmo entrando no segundo tempo, foi dele os dois gols da vitória do Netuno sobre a Francana por 2 a 1, ontem (13), no Estádio do Inamar, pela 11ª rodada da Série A3.

Com os dois gols de ontem, Marcelinho tornou-se o artilheiro do Água Santa na competição, com quatro. Mesmo assim, o jogador esquivou-se ao ser questionado sobre se merece ser titular da equipe – que conta, atualmente, com os “rodados” Francisco Alex e Osny no ataque. “Isso (a titularidade) cabe ao técnico (Márcio Ribeiro) definir. Tenho treinado bastante para que, na hora em que o professor precisar, possa fazer meu trabalho bem”, afirmou.

Marcelinho afirmou que, em um gramado encharcado como o do Inamar, ontem, os lançamentos eram a única forma de vencer a defesa da Francana. “O jogo era isso: a bola aérea para o Osny raspar e eu sair na correria e fazer os gols que precisávamos”, comentou.

A equipe deve se concentrar nesta noite para o confronto de amanhã, às 15h, contra o Taubaté no Estádio Joaquim de Moraes Filho, no Vale do Paraíba. Marcelinho acredita que o desgaste de jogar em um campo encharcado e apenas dois dias de descanso não devem atrapalhar a equipe na busca pela quarta vitória consecutiva na competição. “Precisamos descansar bastante”, resumiu.

Ficha Técnica

ÁGUA SANTA

Maurício; Alan Maciel, Diego, Cris e Guina; Sigmar (Piovesan), Wanderson, Lucas Limão (Marcelinho) e Ricardinho; Francisco Alex (Tiago Souza) e Osny. Técnico: Márcio Ribeiro.

FRANCANA

Raphael; Neno, Diego, João Vitor e Canhoto; Bruno Reis (Alex, depois Marciano), Alemão, Wesley e Douglas; Caíque (Vanilson) e Heitor. Técnico: Gian Rodrigues.

Gols: Marcelinho, aos 32 e 43, e Alex, aos 40 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Alex Lopes Loula.

Local: Estádio do Inamar, em Diadema, ontem à tarde.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: