Viagem de Marinho trava pauta da Câmara | Diário Regional

Viagem de Marinho trava pauta da Câmara

12/03/2014 14:44
Print Friendly, PDF & Email

Dias: “vamos ganhar tempo para rever o projeto”; Cartola: “Ficha Limpa é importante para a população” - Fotos: Arquivo A viagem de férias do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), afetará a sessão de hoje (12) da Câmara, que não votará projetos do Executivo. Com isso, restará aos vereadores discutir matérias “frias”, algumas em tramitação na Casa desde 2012. A ordem do petista é para que o Legislativo não vote propostas polêmicas enquanto estiver longe do município, que está sendo administrado interinamente pelo vice-prefeito Frank Aguiar (PMDB).

Projetos como o Ficha Limpa Municipal só voltarão a ser discutidos na sessão de 26 de março. Para o vereador Paulo Dias (PT), autor da matéria, o descanso do prefeito não vai atrapalhar o andamento da matéria. “Vamos ganhar mais tempo para rever o projeto e conversar com todos os vereadores”, opinou o petista, que se reuniu com vários colegas de Casa na última segunda-feira (10) para falar sobre a proposta.

Entre os vereadores que querem mudanças no projeto figura Pery Cartola (SDD). “Acho que dá para tocar (o projeto). Todos os vereadores têm consciência de que o Ficha Limpa é importante para a população, pois traz mais transparência ao nosso trabalho”, explicou.

O projeto entrou em processo de votação na semana passada, mas a maioria dos vereadores acatou o pedido do oposicionista Osvaldo Camargo (PPS) para que a apreciação do texto fosse adiada por duas sessões. José Cloves (PT) tentou entrar com recurso para anular o adiamento, o que forçaria a votação da proposta na mesma sessão, mas a assessoria jurídica da Casa indicou que o recurso deveria ser feito por escrito em até 24 horas, o que não aconteceu.

CPI

Outro assunto que voltará à sessão de hoje é o requerimento da oposição para a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) a fim de investigar a compra de uniformes escolares pela prefeitura.
O projeto já tem sete das dez assinaturas necessárias para ser colocado em votação no plenário. Os oposicionistas aguardam a posição do ex-presidente da Casa Hiroyuki Minami (PSDB), que ainda não se decidiu sobre o requerimento.

O texto pede a investigação da compra dos kits escolares e de suposto desvio de R$ 3 milhões na operação entre 2010 e 2012, segundo o Ministério Público. A reportagem tentou contato com Minami, mas o tucano não estava em seu gabinete, pois cumpria agenda externa.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: