Indicado ao Turismo rejeita convite por causa de crise | Diário Regional

Indicado ao Turismo rejeita convite por causa de crise

12/03/2014 12:31
Print Friendly, PDF & Email

BRASÍLIA – Indicado pela presidente Dilma Rousseff para assumir o Ministério do Turismo, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) disse ontem (11) que já transmitiu ao Palácio do Planalto sua decisão de não aceitar o comando da pasta para evitar que a crise PT-PMDB se torne maior. Vital disse que seria “instrumento de cisão” ao assumir um ministério que é da cota do PMDB da Câmara.

Líderes peemedebistas já afirmaram que Vital não assumiria o cargo, mas pela primeira vez o senador confirmou sua insatisfação com a indicação.

Há seis meses, o PMDB indicou Vital para assumir o Ministério da Integração Nacional. Dilma não aceitou a indicação e, há duas semanas, apresentou como solução nomear Vital para o Turismo pasta que é controlada pelo PMDB da Câmara.

“Disse que não queria ser esse instrumento de divisão do partido. Para a Integração, meu nome tinha o apoio das bancadas da Câmara e do Senado. Manifestei minha indisposição de estar em um ministério que não tem relação definida”, afirmou.

Os deputados peemedebistas estão em rota de colisão com o PT e o Planalto desde que Dilma decidiu reduzir de dois para um os ministérios controlados pela bancada. Vital disse que a atual “convulsão partidária” precisa ser debelada porque prejudica o PMDB e o governo. Numa estratégia para acalmar Vital e o PMDB, o Planalto intermediou acordo para o PT apoiar a candidatura do irmão do senador ao governo da Paraíba, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB).



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: