Aluna de 11 anos abre campanha contra o HPV em Santo André | Diário Regional

Aluna de 11 anos abre campanha contra o HPV em Santo André

11/03/2014 10:44
Print Friendly, PDF & Email

Prefeito de Santo André, Carlos Grana, brinca com a adolescente: ‘Nem chorou’ - Foto: DivulgaçãoA estudante Vitória Dias Pereira, 11 anos, da sexta série no Instituto Coração de Jesus, nem fez cara feia ao receber a primeira dose da vacina contra o HPV (papilomavírus humano), associado ao câncer do colo de útero. A andreense, moradora no Jardim Cristiane, foi imunizada ontem (10) pela manhã, em frente à Escola Estadual Dr. Américo Brasiliense, durante o lançamento da campanha nacional em Santo André direcionada a adolescentes mulheres de 11 a 13 anos. 

Hoje (11), a previsão é que 1.091 doses sejam aplicadas entre instituições de ensino públicas e particulares, à parte as unidades de Saúde, entre elas, o Instituto de Ensino Portinari e a Escola Estadual João Baptista Marido Martins. Em Santo André, o público-alvo está representado por 14.406 adolescentes na cidade. A meta da Secretaria de Saúde é atingir, no mínimo, os 80%, ou seja, 11.525 residentes. Aliás, lista que Vitória já faz parte. Questionada se sabia quais os benefícios da vacina contra o vírus do papiloma humano, a adolescente, de forma tímida, apontou para prevenção do câncer do colo de útero. Sobre ter ou não sentido dor, a estudante contemporizou. “Um pouquinho”, disse Vitória, ao lado da mãe, a servidora pública Jaqueline Dias Pereira.

A vacina não é compulsória nem tem contraindicação. Na prática, pode ser dada na escola sem necessidade de autorização ou acompanhamento do responsável. O pai que não quiser que seu filho seja imunizado deverá preencher e assinar um Termo de Recusa, o que o secretário de Saúde de Santo André, Homero Nepomuceno Duarte, não recomenda. “Trata-se de um insumo de extrema importância e de caráter preventivo, que a partir de agora passar a ser oferecido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para esse público-alvo”, destacou o também médico. Na rede particular de Saúde, as três doses não saem por menos de R$ 1 mil.

A recusa dos pais, segundo o secretário, poderá ocorrer, neste primeiro ano de campanha, por puro medo de tomar a dose, questões religiosas ou até mesmo falta de conhecimento da medida preventiva. O HPV é um vírus de circulação comunitária e transmitido principalmente pelo sexo. Futuramente, a imunização contra o vírus do papiloma humano deve se estender para os meninos. “No homem, não apresenta sintomas, mas a dose pode proteger contra casos de câncer de garganta e próstata”, afirmou Homero.

 



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: