Notas de repúdio da OAB e Acisa irritam vereadores de Santo André | Diário Regional

Notas de repúdio da OAB e Acisa irritam vereadores de Santo André

08/03/2014 10:34
Print Friendly

Donizeti: “o debate não precisava ser assim. Foi uma fala ruim” - Foto: Eberly Laurindo especial para o DROs vereadores ficaram incomodados com as notas de repúdio divulgadas pela Associação Comercial e Industrial de Santo André (Acisa) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criticando a possibilidade de se diminuir de duas sessões semanais do Legislativo para apenas uma.

Os parlamentares ficaram descontentes com a forma que as entidades se manifestaram. “O conjunto da Câmara não foi ouvido e é errado colocar a instituição numa saia justa pela fala de um único parlamentar”, destacou o presidente do Legislativo, Donizeti Pereira (PV). A proposta é encabeçada pelo vereador Bispo Ronaldo de Castro (PRB), o qual argumenta que muito tempo de trabalho é perdido durante as sessões, já que alguns projetos são desconhecidos pelas bancadas e as votações adiadas de forma recorrente. “Falta diálogo, democracia e conversa”, pontuou.

Presidente da OAB local, Fábio Picarelli considera que até o alongamento desse debate é prejudicial para a agenda positiva da Câmara, mas afirmou que a entidade vai participar da discussão se posicionando contrariamente e pela derrubada da propositura.

Pereira usou a tribuna durante a sessão de quinta-feira (06) para falar que a entidade deveria também se importar com outras questões relevantes na cidade, como o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) do Tancão da Morte, no Parque Guaraciaba. “Participamos ativamente do debate sobre a Ficha Limpa municipal, por exemplo. Damos prioridades para agenda positiva. É isso que as entidades e cidadãos esperam da Câmara”, rebateu Picarelli.

Líder da bancada petista, Eduardo Leite fez coro às críticas do presidente da Casa, mas disse que o partido é contrário à redução. “Temos de tomar cuidado com discursos despolitizantes, que são atraso para a democracia”, disparou.
“Conto com a grandeza da OAB e da Acisa. O debate não precisava ser assim. Foi uma fala ruim. Nossa Câmara dá exemplo para as outras cidades da região”, destacou Donizeti.

Alterações

Outro debate polêmico pode voltar à pauta em breve, o aumento do número de políticos no Poder Legislativo. Atualmente são 21 vereadores, sendo que cada um tem direito a 13 assessores. vereador Evilásio Santana Santos, o Bahia (DEM), acha que lugar de vereador é na rua, junto com os munícipes, e que aumentar a quantidade também espalha a representatividade dos cidadãos. “Sou a favor de apenas uma sessão (semanal) e dos 27 vereadores”, afirmou.

Autor da proposta original, Castro também não gostou das declarações da Acisa e da OAB. “Vamos votar logo a contratação de 23 e não 27”, alfinetou, somando os 21 parlamentares com os representantes Everson Dotto (presidente da Acisa) e Picarelli.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: