Em São Bernardo, 'Ficha Limpa' pode voltar à pauta na quarta | Diário Regional

Em São Bernardo, ‘Ficha Limpa’ pode voltar à pauta na quarta

07/03/2014 8:59
Print Friendly, PDF & Email

Recurso de Cloves poderá trazer a matéria para a ordem do dia da próxima sessão - Foto: ArquivoO projeto de autoria de Paulo Dias (PT) que prevê a “Ficha Limpa Municipal” causou grande celeuma na sessão de ontem (6), na Câmara de São Bernardo. Liderados pela bancada oposicionista, os vereadores adiaram a matéria por duas sessões. Porém, recurso idealizado por José Cloves (PT) poderá trazer a matéria para a ordem do dia da próxima sessão, devido a erro no pedido de adiamento.

Julinho Fuzari (PPS) pediu o adiamento da votação do projeto por uma sessão, o que foi rejeitado pelos colegas. Logo depois, Osvaldo Camargo (PPS) pediu postergação por duas sessões e acabou ganhando parecer favorável de 13 dos 24 vereadores. Dez foram contrários e apenas Antônio Cabrera (PSB) se absteve.

Segundo regimento interno da Casa, é dada prioridade ao pedido de adiamento pelo menor número de sessões, ou seja, como o menor pedido foi pelo adiamento por uma sessão, o que foi negado pela Casa, a matéria do “Ficha Limpa” deveria ser votada durante os trabalhos de ontem. Com essa informação, Cloves entrou com recurso pedindo para que o projeto voltasse ao regime de votação ou que fosse colocado na ordem do dia da próxima quarta-feira (12).

Segundo o petista, o recurso teve como base as justificativas dos parlamentares que foram a favor do requerimento. “Acho estranho. Falam que são a favor do projeto, mas pedem para adiar. Então, achei melhor entrar com o recurso”, explicou Cloves, que não obteve resposta sobre o recurso.

Segundo Pery Cartola (SDD), houve problema de comunicação sobre o projeto. “Quero deixar bem claro que sou a favor do projeto, mas em nenhum momento houve uma conversa conosco. Gostaria de discutir essa matéria, pois é um projeto muito importante para a Casa”, afirmou o parlamentar, que também é autor de projeto semelhante ao de Dias.

Alguns vereadores, como Marcelo Lima (PPS) e Antônio Carlos da Silva, o Toninho da Lanchonete (PT), tentaram arranjar solução para o caso. “Vamos sentar e estudar melhor o projeto. O vereador Paulo Dias (PT) pode apresentar a sua ideia para nós e aí podemos dar um complemento e melhorá-lo”, destacou Lima.

Saída

Houve também críticas à postura do líder de governo, José Ferreira (PT), que saiu do plenário Tereza Delta durante a votação do adiamento. “Se o líder do governo saiu do plenário, isso indica que o governo é contra o projeto”, afirmou Fuzari.

Ferreira afirmou que é a favor do projeto, mas fez uma ressalva. “Não houve nenhum tipo de conversa sobre esse assunto com a prefeitura. Então, vou votar favorável, mas farei a ressalva que o Executivo poderá tomar a decisão de vetar o projeto”, explicou.

Dias lamentou o adiamento da matéria, que já está sendo discutida na Casa desde 2010. “Esse projeto já existe em Santo André, em Mirassol, na Capital, no Estado, no País. Agora, não entendo porque foi adiado. Se a questão é a autoria do projeto, tiro o meu nome e coloco o de qualquer um. Porém, não podemos adiar mais um projeto que está aí há quatro anos. Me sinto muito triste com o que aconteceu”, pontuou.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: