Menores confessam assassinato de jornalista encontrado em Porto Feliz | Diário Regional

Menores confessam assassinato de jornalista encontrado em Porto Feliz

06/03/2014 9:56
Print Friendly

Segundo Carriel, o crime foi motivado por uma promessa não cumprida pela vítima - Foto: DivulgaçãoSÃO PAULO – Um adolescente de 17 anos e outros três menores foram apreendidos ontem (5) pela suspeita de matar o jornalista Celso Mazzieri, 45, que estava desaparecido desde sábado. O corpo da vítima foi localizado ontem em um canavial em Porto Feliz (a 118 km de São Paulo).Mazzieri era diretor de um programa de televisão na Rede Brasil, na Capital.

Segundo a Polícia Civil, o namorado da vítima, de 17 anos, e os demais adolescentes confessaram a participação no crime. Em depoimento à polícia, disseram que mataram o jornalista “amarrando uma corda no pescoço da vítima”. Perícia feita no corpo do jornalista comprovou que Mazzieri morreu estrangulado. O corpo dele foi encontrado com as mãos amarradas com uma fita plástica e em avançado estado de decomposição.

O delegado regional de Sorocaba (a 99 km de São Paulo), Marcelo Carriel, afirmou que o crime foi motivado por uma promessa não cumprida pela vítima. Na noite da última sexta-feira, o jornalista deixou a Capital paulista rumo à cidade de Porto Feliz. Segundo a polícia, a vítima iria encontrar o namorado e os outros três adolescentes. Naquela noite, os cinco seguiriam para um baile funk em Sorocaba.

Crime

“O crime foi planejado pelo namorado da vítima que já sabia que o jornalista estaria na região”, contou o delegado. A vítima foi morta na zona rural de Porto Feliz. Segundo a polícia, os suspeitos abandonaram o corpo do jornalista no canavial e seguiram com o veículo da vítima, um Citroen C3, para o baile funk.

Horas depois, eles abandonaram o veículo do jornalista na zona rural de Porto Feliz e foram a pé para casa. O veículo foi localizado por moradores da região. “Eles (adolescentes) não tiveram como negar o crime. A vítima, antes de viajar, disse à família que iria se encontrar com o namorado”, informou o delegado.

A Justiça decretou a internação dos quatro suspeitos. Vão cumprir medida socioeducativa na Fundação Casa, em Sorocaba. Como são menores de idade, os quatro irão permanecer no local por, no máximo, três anos. Não tinham ficha criminal.

A polícia informou que investiga a participação de um quinto suspeito no crime. A reportagem procurou a família do jornalista, que não quis se pronunciar sobre o caso.

 



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: