Tião Mateus tenta desenterrar Código de Ética em São Bernardo | Diário Regional

Tião Mateus tenta desenterrar Código de Ética em São Bernardo

04/03/2014 12:20
Print Friendly

Mateus quer remontar comissão para analisar projeto de lei - Foto: ArquivoO presidente da Câmara de São Bernardo, Tião Mateus (PT), anunciou, na semana passada, que pretende desarquivar novamente o projeto que visa a instaurar o Código de Ética no Legislativo. O petista conversará com os integrantes da mesa diretora – o vice-presidente Fábio Landi (PSD), o primeiro secretário Mauro Miaguti (DEM) e o segundo secretário Gilberto França (PMDB) – a fim de tentar avançar na questão, que se arrasta desde 2010.

O anúncio ocorreu em circunstâncias semelhantes às de 2013, quando o projeto foi “desenterrado” pela última vez: discussão entre vereadores. Na sessão da última quarta-feira (26), o vereador Osvaldo Camargo (PPS) interrompeu discurso do líder de governo na Câmara, José Ferreira (PT). Pelo regimento, o petista teria de debater reivindicações feitas pelos munícipes na Tribuna Livre, mas usou o tempo para criticar o requerimento de instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a compra de uniformes escolares, pois oposicionistas usaram o mesmo espaço para falar do assunto.

Nervoso, Camargo pegou o microfone destinado a Mauro Miaguti e reclamou do discurso de Ferreira, pedindo ao petista que abordasse apenas os problemas relatados pelos munícipes. Tião Mateus teve de intervir. “Os vereadores de oposição fizeram a mesma coisa e eu deixei. Então vamos respeitar o vereador Zé Ferreira”, falou o petista.

Depois da sessão, Tião Mateus criticou a atitude de Camargo. “Osvaldinho é experiente, está aqui há muito tempo e conhece as regras da Casa, mas pelo jeito não as respeita”, afirmou o presidente da Câmara, que quer o Código de Ética para acabar com essas situações.

Reincidente

No ano passado, Camargo discutiu com Paulo Dias (PT) durante uma sessão. Os dois quase chegaram às vias de fato, mas foram contidos pelos colegas. Dias cogitou entrar com processo contra o oposicionista por quebra de decoro parlamentar, mas desistiu após um pedido de desculpas do popular-socialista.

O embate fez com Pery Cartola (na época no PPS, atual SDD) entrasse com o pedido de desarquivamento do Código de Ética, que Mateus acatou. O presidente da Câmara designou dois vereadores – Gilberto França e Antônio Cabrera (PSB) – para analisar possíveis mudanças, mas o projeto não foi adiante – alguns parlamentares temem que atitudes como a de Osvaldo Camargo possam ser enquadradas no Código. Mesmo assim, Mateus quer remontar a comissão para atualizar o projeto e colocá-lo em votação.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: