Josa e Maninho fazem críticas à Prefeitura de Diadema | Diário Regional

Josa e Maninho fazem críticas à Prefeitura de Diadema

04/03/2014 8:00
Print Friendly, PDF & Email

DIADEMA – O presidente da Câmara de Diadema, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, e o vereador Josemundo Dario Queiroz, o Josa Queiroz (ambos do PT), visitaram o Diário Regional e fizeram série de criticas à administração. A principal diz respeito aos serviços básicos da cidade, como Saúde e educação. Também criticaram a parceria com o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), que visa a implementação do Sistema Sesi na rede municipal de ensino.

“Acho uma grande farsa esse sistema Sesi, que estão implementando. Basta visitar uma escola do Sesi e verificar como é a grade de ensino e as condições de trabalho, e compará-las com as salas (de aula municipais) cheias de gente e eles (prefeitura) dando material como se fosse um cursinho de três meses que diz ter parceria com A ou B”, disse Maninho.

Para os petistas, a parceria é “eleitoreira”, pois “serve para mostrar a imagem do Skaf para as pessoas”, afirmou Josa Queiroz, referindo-se ao presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes pelo PMDB.

Em outubro de 2013, o prefeito Lauro Michels (PV) já havia sido criticado pelo Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema (Sindema) pela falta de diálogo na adoção do sistema. “Se eu der ouro, vão reclamar que dei ouro. Se eu der prata, vão reclamar que dei prata. O sindicato sempre teve postura política e continua assim”, rebateu o prefeito, à época.

Sobre a Saúde, os petistas disseram que ainda faltam remédios e médicos e que, por esse motivo, é preciso iniciar os trabalhos da Comissão Especial de Investigação (CEI) sobre a área. “Tem gente do governo querendo barrá-la, mas vamos iniciar os trabalhos”, afirmou Maninho. Na sessão da última quinta-feira (27), o vereador Atevaldo Leitão (PSDB) apresentou recurso contra a criação da comissão.

Outra questão levantada pelos petistas é a falta de diálogo com a sociedade civil para debater projetos para a cidade. “Não notamos disposição no governo para conversar com a sociedade, pois considera que os grupos têm a chancela do PT e isso é um equivoco”, disse Josa.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: