Geraldo Alckmin afirmou que ainda não tem plano para racionamento de água | Diário Regional

Geraldo Alckmin afirmou que ainda não tem plano para racionamento de água

01/03/2014 10:35
Print Friendly, PDF & Email

Alckmin: “em março o abastecimento deve ser avaliado” - Foto: ArquivoSÃO PAULO – O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse ontem (28) que a Sabesp não tem um plano de racionamento de água para a Grande São Paulo. Segundo ele, a situação do sistema Cantareira, que opera no pior nível de sua história, será monitorado em março.

“Não (há plano), porque a recomendação da ANA e do DAEE diz que ao longo do mês de março [o abastecimento] deve ser avaliado. Então vamos avaliar”, disse Alckmin.

Na quinta, a “Folha de S.Paulo” revelou que o grupo técnico que acompanha diariamente o problema no sistema recomendou a redução da retirada de água do Cantareira, para evitar um colapso do sistema. O grupo é formado por especialistas ligados a órgãos estaduais e federais.

A recomendação foi acatada pelos dois órgãos técnicos que regulam o sistema Cantareira, a ANA (Agência Nacional de Águas) e o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), e será transformada em uma resolução.

Assim que publicada, a resolução vale como norma. A reportagem apurou que o corte na captação de água deve ser grande o suficiente para impedir que o fornecimento do Cantareira permaneça no patamar atual. O racionamento assim, deve ser inevitável.

A ministra do Meio Ambiente, Izabela Teixeira, a quem a ANA é subordinada, disse ontem que os termos da proposta de redução de captação no Cantareira foi aprovado em “consenso” por todo o grupo e que caberá à Sabesp decidir como implementar a proposta.

Em nota, questionada sobre qual seria a redução solicitada pelos técnicos, a Sabesp emitiu nota enumerando investimentos que fez no sistema de abastecimento.

A estatal disse ainda que já está desviando água de outros sistemas para suprir a demanda de áreas antes abastecidas pelo Cantareira.

O DAEE “refutou” as informações sobre o abastecimento e disse que o grupo técnico para gestão do Cantareira tem caráter consultivo e nem “sequer recomendou um dia especifico para eventual redução do volume de captação de água pela Sabesp”.

“Vale lembrar que a hipótese de redução mencionada pela imprensa não implica, automaticamente, em restrição de consumo”, prossegue a nota, tendo em vista outras ações da Sabesp e uso racional da água pela população.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: