Cabrera considera possível CPI do uniforme escolar em São Bernardo | Diário Regional

Cabrera considera possível CPI do uniforme escolar em São Bernardo

01/03/2014 11:13
Print Friendly

Cabrera considera que CPI não deve ser contra o governo - Foto: ArquivoO vereador de São Bernardo Antônio Cabrera (PSB) afirmou que considera possível a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar eventuais irregularidades na compra de uniformes escolares. Para isso, os parlamentares têm de buscar um foco para investigar que esteja fora da investigação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e do Ministério Público (MP). Essa opinião já foi exposta aos demais vereadores do G11 (grupo de integrantes da base governista que não pertencem ao PT).

“Sugeri ao grupo que olhasse essa questão. Também falei com o Minami (Hiroyuki Minami, PSDB) e ele tem a mesma opinião que eu, que a CPI precisa ter um objetivo. Tem de ser algo mais específico. Se for assim, acredito que exista possi­bili­dade de ocorrer CPI ou ao menos de apro­ximar a ideia dos outros vereadores”, explicou Cabrera.

Além do foco, o socialista considera que a comissão deveria ser criada não como uma ideia vinda somente da oposição. “Se essa ideia viesse da base aliada juntamente com os outros vereadores, o sucesso seria muito grande e os próprios vereadores do PT poderiam apoiá-la”, comentou o parlamentar, que deixou claro que a CPI não seria contra o governo do prefeito Luiz Marinho (PT).

“O problema não é a administração. O problema está em alguns funcionários do Paço que, se realmente fizeram alguma coisa de errado, devem ser punidos. Até o momento, não apareceu nenhuma acusação ao governo de desvio ou superfaturamento. Somente alguns funcionários que se tornaram suspeitos”, explicou o vereador, que afirmou que não foi procurado pelo Executivo para tratar do assunto.

Questionado sobre a declaração de Cabrera, Julinho Fuzari e Marcelo Lima (ambos do PPS) julgam que o governista aumenta as esperanças na busca de assinaturas. “Essa não é uma CPI da oposição, não queremos os créditos. O importante é que seja instaurada para que possamos investigar os desvios na compra de uniformes escolares”, afirmou Lima.

Minami

Único oposicionista a não assinar o requerimento, Hiroyuki Minami reafirmou a Marcelo Lima que vai sugerir algumas mudanças no projeto e que vai dar o retorno logo após o Carnaval. O mesmo pedido foi feito por Antônio Cabrera, que também vai analisar o documento. Questionado sobre se houve alguma conversa com outros parlamentares, Lima disse que não queria responder “no momento”, mas que poderia ter novidades em breve.

Nos bastidores, já existe a informação de que alguns parlamentares estariam dispostos a assinar a CPI, mas nenhum quer se precipitar e assinar sozinho. A tendência é buscar um consenso para resolver a questão.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: