Rebelo afirma que não há como proibir manifestações pacíficas | Diário Regional

Rebelo afirma que não há como proibir manifestações pacíficas

28/02/2014 8:00
Print Friendly, PDF & Email

SÃO PAULO – O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, deu palestra, na manhã de ontem (27), no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), para falar sobre a Copa do Mundo, que será realizada no Brasil. Durante o evento, Rebelo afirmou que eventuais manifestações durante o Mundial não devem ser tratadas de forma especial, pois já existem leis para coibir os atos violentos e proteger os protestos pacíficos no Brasil.

“Manifestação pacífica é protegida por lei. As violentas, não. Não há o que se fazer além da aplicação na lei. Não tem porque transformar isso em uma pauta extraordinária”, afirmou o ministro, durante a palestra. Em relação às brigas entre torcidas organizadas no futebol, que deixaram mais um morto no fim de semana (um santista, morto na zona leste da Capital, na madrugada de segunda-feira), Rebelo tratou do assunto como “barbárie”.

“Não há como conviver com essa barbárie que testemunhamos, mas não só durante a Copa. Essa é uma preocupação permanente”, disse. Perguntado sobre se a morte do torcedor santista prejudicaria a imagem do Brasil às vésperas da Copa do Mundo, Rebelo disse que a situação deve ser enfrentada com rigor e as leis precisam ser aplicadas, mas a polícia precisa agir e prender os criminosos.

Pior momento
“Toda morte, nesses casos, acontece no pior momento. A impunidade estimula esse tipo de ação”, afirmou, em entrevista. Segundo o ministro, o Conselho Nacional de Justiça já enviou para todos os tribunais regionais o pedido de criação de juizado do torcedor para cada Estado.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: