Novo xodó do Corinthians, Luciano convive com a timidez | Diário Regional

Novo xodó do Corinthians, Luciano convive com a timidez

28/02/2014 14:00
Print Friendly

Com “licença poética”, Luciano disse que está acostumado a fazer gols em estreias - Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansAntes de deixar o Avaí e se transferir para o Corinthians, o meia Luciano, 20 anos, foi chamado para uma conversa com os meias Cléber Santana e Marquinhos. Os experientes jogadores, ambos com mais de 30 anos, deram um conselho ao novato: seja menos tímido. “Não gosto de falar muito. Não estou acostumado”, balbuciou o jogador na saída do Pacaembu, após ter feito dois gols na vitória sobre o Comercial por 3 a 0, na última quarta-feira.

Luciano tinha pressa para se encontrar com os pais, que estavam no estádio. A comemoração foi discreta, ao estilo do reforço contratado sem festa. “A gente precisa ter cuidado porque é um jogador que vai oscilar em campo”, avisou o técnico Mano Menezes, já deixando claro que o jovem meia não passou a ter lugar garantido na equipe alvinegra.

Foi uma tentativa de conter a empolgação. O clube resolveu blindá-lo por alguns dias. Não o deixou falar com a imprensa ontem (27) e recomendou que não desse entrevistas por telefone. Quanto a isso, não existe motivo para preocupação porque encarar o microfone não é o esporte preferido dele. O jogador não quis sequer dar uma entrevista de despedida quando deixou o futebol catarinense.

A Plus Sports, grupo de investimento, comprou os direitos sobre o jogador e repassou 25% deles para o Corinthians. Na curta carreira, Luciano carrega a imagem de talismã. Aquele tipo de jogador que sai do banco para fazer gols e salvar o time de derrotas.

Sem saber que iria para o Parque São Jorge, alguns colegas do Avaí chegaram a dizer que Luciano tinha a mesma característica de Tupãzinho. O meia de 25 anos atrás fez história no clube pelos gols em momentos salvadores. Foi dele o lance que resultou no primeiro título brasileiro, em 1990.

Estreias

Luciano vendeu a imagem de estar acostumado a fazer gols em estreias. “No Atlético-GO, estreei contra o Internacional-RS e fiz gol. O mesmo aconteceu no Avaí”, lembrou. É uma “licença poética” porque a partida contra o Comercial não foi a primeira dele pelo Corinthians. Ele havia entrado na rodada anterior, diante do Rio Claro, mas foi substituição aos 44 minutos do 2º tempo.

De fato, sua primeira jogada com a camisa alvinegra foi um gol, ao completar cruzamento de Uendel, menos de um minuto após ter entrado na vaga de Guerrero. “O pessoal pode até achar que foi sorte, mas eu estava no lugar certo, não estava?”, questionou. Nenhuma dúvida houve quanto à sorte ou ao azar no segundo, em chute colocado e cruzado no canto esquerdo – lance que arrancou elogios até dos companheiros. “Ele mostrou a que veio”, diz o zagueiro Gil.

Guerrero passa dia em tratamento, mas exames ficam para hoje

Ainda não há diagnóstico quanto à contusão de Guerrero. O atacante peruano teve de ser substituído ainda no primeiro tempo da partida do Corinthians contra o Comercial, reclamando de dores no joelho direito. O exame deve acontecer hoje (28) pela manhã. Há a suspeita de lesão no menisco, segundo o médico do clube, Júlio Stancati.

O atacante passou o dia fazendo tratamento. Não está descartada a possibilidade de cirurgia, o que é o grande temor do jogador. “Tenho muito medo (da operação)”, confessou. É o mesmo joelho que o atacante lesionou antes da viagem para o Mundial de Clubes, em 2012. Apesar de não estar 100% fisicamente, fez os gols que deram o título da competição ao Corinthians.

Por causa do tratamento, Guerrero não foi ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para depor a respeito da invasão das torcidas ao CT, ocorrido no último dia 1º.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: