Luis Fabiano diz que pensou em sair do São Paulo no início do ano | Diário Regional

Luis Fabiano diz que pensou em sair do São Paulo no início do ano

28/02/2014 12:00
Print Friendly

Luis Fabiano: “achei melhor deixar a temporada chegar” - Foto: Marcello Zambrana/Inovafoto/Estadão ConteúdoSÃO PAULO – Artilheiro do São Paulo em 2014 com seis gols, Luis Fabiano revelou após o treino de ontem (27) que pensou em sair do São Paulo antes de a temporada começar. Segundo o atacante, o motivo foi o mau momento vivido no final de 2013.

Luis Fabiano teve queda de rendimento em 2013, chegou a frequentar o banco de reservas e não correspondeu como artilheiro. Em 47 gols disputados, fez 22 gols. Ele afirmou que teve dificuldades porque sofreu com muitas lesões musculares, o que o afastou dos treinos.

A oscilação ao longo de 2013 afastou o atacante da Seleção Brasileira. A última convocação foi em fevereiro do ano passado, para o amistoso contra a Inglaterra. Desde então não foi mais chamado.

“Às vezes passa pela cabeça que a mudança é o melhor caminho. Não posso negar que pensei nisso no início de 2014, mas achei melhor deixar a temporada chegar para ver como seria. Conversei com meu empresário e minha família, e decidimos que eu iria cumprir o contrato com o São Paulo (até o final de 2015) ou ao menos jogar esse ano inteiro”, disse o Fabuloso. “Ao ficar em 2014 decidi lutar para me condicionar e dar a volta por cima dentro de campo”, acrescentou.

Com esse raciocínio, o atacante antecipou por conta própria os treinos na pré-temporada. Começou o ano como titular no São Paulo e, das 11 partidas do time até aqui, só ficou fora do duelo contra a Ponte Preta por opção do técnico Muricy Ramalho, que decidiu dar descanso a seu atacante.

Luis Fabiano não escondeu que seu objetivo maior é ser convocado para a Copa do Mundo. Admitiu, no entanto, que é difícil ser chamado pelo técnico Luis Felipe Scolari. “Sonhar é de graça. Então, sonho, mas está muito distante. É muito difícil um atleta que não teve sequência ser chamado agora. Porém, como já vimos acontecer coisas inexplicáveis no futebol, resta uma esperança. Sonho, mesmo sabendo que é quase impossível voltar à seleção”, disse.

“Acho que tenho condições de vestir a camisa da seleção por tudo que eu já fiz. Pela experiência de ter convivido três anos seguidos na seleção, desde minha volta ao Morumbi até fevereiro do ano passado. Acho que teria condições de ajudar a seleção”, disse.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: