Roberto Jefferson é preso e diz que 'cai de pé' | Diário Regional

Roberto Jefferson é preso e diz que ‘cai de pé’

25/02/2014 8:00
Print Friendly, PDF & Email

Jefferson é conduzido por agentes da Polícia Federal ao Rio, onde cumprirá pena - Foto: Fábio Gonçalves/Agência o Dia/Estadão ConteúdoRIO – Passados pouco mais de três meses desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) decretou as primeiras prisões do processo do mensalão, o delator do esquema, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), foi detido ontem (24) em Levy Gasparian, cidade a 150 quilômetros do Rio.

Levado para a Capital, Jefferson foi examinado no Instituto Médico Legal (IML) e passou pelo presídio Ary Franco. Dali saiu vestido com o uniforme da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, uma camiseta verde com a sigla do órgão, e com os cabelos cortados.

Seguiu então para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que funciona dentro do complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, para avaliação completa de seu estado de saúde.

De lá, Jefferson foi transferido para o Instituto Penal Coronel PM Francisco Spargoli Rocha, em Niterói, onde cumprirá sua pena. O local teria melhores condições de atendê-lo, já que o ex-deputado se recupera de um câncer no pâncreas.
Minutos antes de ser levado para o Rio em um carro da Polícia Federal, Jefferson disse lamentar a perda da liberdade, mas afirmou não se arrepender de ter delatado o esquema do mensalão.

“Caí de pé. Minha música é ‘My way’ (clássico na voz de Frank Sinatra). Não me rendi, não me ajoelhei e fiz da minha maneira. […] Faço o bem. Não sou melhor do que ninguém. Porém, não foi a toa que fui eleito por seis vezes deputado federal”, disse Jefferson.

“O homem tem de procurar acertar para não perder a liberdade. O valor supremo da vida é a liberdade. Lutem para manter a de vocês”, completou Jefferson, ao lado da esposa Ana Lúcia.

Condenado a sete anos e 14 dias de prisão em regime semiaberto pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, mais o pagamento de R$ 721 mil em multas, o ex-deputado assinou seu mandado de prisão às 12h21. Agradeceu aos agentes da Polícia Federal, que permitiram que tomasse banho, trocasse de roupa e almoçasse antes de seguir para o Rio.

Bíblia

Na bagagem, disse que levava dois livros, sem revelar seus títulos, e a Bíblia. “Vou ter tempo (para pensar)”, disse, sobre seu futuro político.

 



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: