Michels sai de licença e Silvana assume Paço | Diário Regional

Michels sai de licença e Silvana assume Paço

25/02/2014 10:16
Print Friendly, PDF & Email

Michels: “não há nada de polêmico”; Silvana assume Paço pela 1ª vez - Fotos: Eberly Laurindo/Especial para o DRO prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), vai se afastar, a partir de hoje (25), do Paço por uma semana. O chefe do Executivo vai aproveitar a semana que antecede o Carnaval para resolver problemas particulares. Enquanto Michels estiver ausente da administração, a vice-prefeita Silvana Guarnieri (PTB) vai assumir a prefeitura. Hoje (25), o presidente da Câmara, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), vai dar posse à petebista em evento a ser realizado no plenário do Legislativo. Esta é a primeira vez que Silvana é empossada prefeita em exercício desde que assumiu o Paço diademense, em 2013.

“É só (a Silvana) dar continuidade ao trabalho que já vem sendo feito na prefeitura. Não há nada de polêmico ou extraordinário que possa atrapalhá-la. É um momento particular para que eu possa resolver alguns problemas meus. Então, aproveitei que esta é uma semana relativamente morta por causa do Carnaval e aproveitei para regularizar algumas coisas particulares. Vai ser tranqüilo”, disse Michels, ontem (24), depois de participar do lançamento do programa Ronda Cidadã.

Mesmo que por período curto, Silvana assume o Paço em meio à investigação do Ministério Público de São Paulo (MP-SP). A promotoria atende ao pedido feito pelo MP do Tocantins, que levantou a suspeita de irregularidade quando Silvana exerceu cargo de representante em empresa de limpeza urbana contratada pela Prefeitura de Palmas (TO), em julho de 2013. O promotor José Luiz Saikali revelou que Silvana feriu a Constituição e poderá ser enquadrada por improbidade administrativa se as irregularidades foram comprovadas. Silvana já encaminhou sua defesa ao MP e garante que não houve irregularidade.

Maninho deve apresentar na quinta-feira (27) projeto de resolução propondo a instauração de comissão para investigar denúncia envolvendo a vice-prefeita, seguindo a recomendação do MP-SP. Se o presidente da Câmara não instaurar a comissão, a mesa diretora poderá ter o mandato cassado.

CPI da Saúde

Questionado sobre a instauração da Comissão Especial de Investigação (CEI) da Saúde, proposta do vereador Ricardo Yoshio (PRB), Michels afirmou que espera compreensão do parlamentar e torce para que a proposta não seja levada adiante. Na última sexta-feira (21), o chefe do Executivo reuniu-se com o republicano-brasileiro para tentar explicar as ações do governo voltadas à Saúde.

Mesmo ouvindo garantias de que a área receberá algumas ações em até um mês, Yoshio não deverá recuar na proposta de criação da CEI, já que, ontem (24), teria afirmado aos demais vereadores que vai instaurar a comissão.

“O Yoshio está convencido de que a melhor forma (de debater os problemas na Saúde) é o diálogo e de que não deve fazer a CPI, até mesmo em respeito à bancada do governo e ao PRB”, disse Michels.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: