Roberto Jefferson só vai para a cadeia amanhã | Diário Regional

Roberto Jefferson só vai para a cadeia amanhã

23/02/2014 7:56
Print Friendly

Jefferson: “Não posso me apresentar sem ordem de prisão”. Foto: Arquivo Pron­to para ser preso desde as 5h30 de ontem (22), o ex-deputado federal Roberto Jefferson ironizou os agentes da Polícia Federal que estão de plantão na porta de sua casa, em Levy Gasparian, a 150 quilômetros do Rio.

“A hora que a ordem de prisão chegar, vocês podem imprimir aqui em casa e eu vou com vocês para o Rio”, disse, por volta das 6h45, aos quatro policiais que chegaram a sua casa pouco depois da meia-noite.
A prisão do delator do mensalão foi decretada pelo presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, sexta-feira à noite. Porém, por questões burocráticas, o mandado, de acordo com a Polícia Federal, só deve chegar amanhã de manhã. Com isso, Jefferson “ganhou” mais um fim de semana em liberdade.

O plantão da PF na porta da casa do petebista será mantido. Até às 14h, Jefferson tinha aparecido três vezes na sacada de sua casa para perguntar aos policiais se o mandado tinha chegado. “Não posso me apresentar sem ordem de prisão”, disse aos jornalistas que estão de plantão na sua porta.

Jefferson está acompanhado por sua mulher, Ana Lucia, a filha Cristiane Brasil, secretária municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida da prefeitura do Rio, dois outros filhos e um genro. Disse que ficou conversando com a família até 1h30. Levantou-se às 5h30 e aprontou-se para ser preso.
Por volta das 10h, recebeu seu médico. “Só posso levar minha medicação para prisão com receituário. Foi a própria PF que me informou isso”, disse.

Roberto Jefferson foi condenado no processo do mensalão a sete anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Era presidente do PTB quando delatou o esquema de compra de parlamentares em 2005.
Recuperando-se de um câncer no pâncreas, Jefferson aguarda sua prisão desde novembro. Seus advogados pediram que, por questões de saúde, ele cumprisse prisão domiciliar. Porém, laudo médico pedido pelo STF avaliou que não havia necessidade.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: