Moradores ateiam fogo em imóveis durante reintegração em SP | Diário Regional

Moradores ateiam fogo em imóveis durante reintegração em SP

21/02/2014 5:00
Print Friendly

Moradores montaram barricadas para impedir a passagem da  PM - Foto: Peter Leone/Futura Press/Estadão ConteúdoSÃO PAULO – Os moradores de um conjunto habitacional na zona leste de São Paulo, cuja reintegração de posse ocorreu ontem (20), atearam fogo em pelo menos quatro apartamentos. Houve explosões de botijões de gás e de vidros quando o fogo atingiu o interior das habitações. Antes de saírem com as coisas, os moradores quebraram portas, janelas e todo tipo de material de vidro.

A reintegração provocou confrontos entre moradores e policiais militares e deixou ao menos 18 pessoas feridas e outras três detidas. Por volta das 18h10, o clima já era mais tranquilo no local e moradores retiravam seus pertences dos prédios.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o Samu socorreu 16 pessoas, sendo encaminhadas para sete hospitais da região. A pasta afirmou, ainda, que uma das pessoas teve ferimentos graves e foi levada ao Hospital Dr. Alípio Correa Neto.

A reintegração começou por volta das 9h. O moradores montaram barricadas para impedir a passagem da PM, que usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes, que responderam à ação com pedras e coquetéis molotov. Cerca de 120 policiais participaram da ação.

O comandante da operação de reintegração de posse, major Edilson Batista, disse que a PM agiu com a “energia necessária” durante a ação. Segundo o oficial, a ação foi orquestrada não pelos moradores do conjunto habitacional e sim por pessoas “infiltradas”. Batista ainda garantiu que não havia crianças e mulheres durante a ação.

Apartamentos

O conjunto habitacional tem 940 apartamentos, divididos em 48 torres e cinco blocos. Segundo moradores, vivem no local ao menos 3 mil pessoas.

A Caixa Econômica Federal informou que ao ser concluído o processo de reintegração, uma a equipe técnica fará uma vistoria no empreendimento para avaliação dos possíveis danos e assim promover a recuperação necessária dos imóveis que estiverem danificados.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: