Alckmin anuncia recursos para Diadema e Santo André | Diário Regional

Alckmin anuncia recursos para Diadema e Santo André

21/02/2014 11:29
Print Friendly

Michels e Morando, durante visita de Alckmin a Diadema para lançar edital e dar início a testes no Ebus - Foto: Fotos: Eberly Laurindo/Especial para o DRO governador Geraldo Alckmin (PSDB) visitou, ontem (20), Diadema e Santo André para anunciar investimentos e entregar equipamentos nos municípios. O tucano também deu início aos testes com o EBus, trólebus elétrico movido à bateria que será usado no corredor São Mateus–Jabaquara, da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

O novo veículo foi desenvolvido pela Mitsubishi Heavy Industries e a Mitsubishi Corporations, do Japão, e estava em testes desde novembro de 2013, quando transportava sacos de areia. A partir de ontem, usuários da linha Diadema-Morumbi poderão utilizar o coletivo. O veículo articulado transporta até 124 passageiros.

Para o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, o equipamento demonstra o avanço tecnológico na mobilidade urbana. “Fomos muito ousados em testar novos tipos de bilhetagem e o ônibus movido a hidrogênio. Agora avançamos em uma nova modalidade de transporte limpo e silencioso”, afirmou Fernandes.

Alckmin também anun­ciou o investimento de R$ 5,2 milhões para a instalação da unidade do Centro de Reabilitação da Rede Lucy Montoro, no segundo andar do Quarteirão da Saúde, em Diadema, além do processo licitatório para a construção da Fábrica de Cultura na cidade.

O equipamento cultural será instalado em terreno de 6.745 m², localizado no Centro de Diadema. Serão investidos R$ 16,3 milhões. A intenção do Estado é começar as obras ainda neste ano. A unidade será a 11ª do programa, sendo a primeira fora da Capital. Alckmin também anunciou mais R$ 1 milhão para a construção de áreas de lazer nos bairros Vila Socialista e Sanko.

Santo André

Logo após visitar Diadema, Alckmin foi para Santo André entregar a obra de revitalização do Parque Chácara Baronesa. Segundo o secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, foram investidos R$ 2,6 milhões, mas só R$ 1,6 milhão foi realmente utilizado. O R$ 1 milhão restante será investido em uma segunda fase da revitalização.

O deputado estadual Orlando Morando (PSDB) agradeceu a Alckmin pelo investimento. “Sei que insisti muito para que isso acontecesse. Fiquei no pé do Bruno Covas, mas agradeço o bem que vocês fizeram para aquela área”, destacou o tucano.

Além disso, Alckmin en­tregou mais uma carreta do programa Mulheres de Peito, que visa agilizar os exames de mamografia para mulheres entre 50 e 69 anos. O equipamento ficará em Santo André por dois meses, sendo metade do tempo no Centro e a outra metade no segundo subdistrito. O secretário estadual de Saúde, David Uip, destacou que já foram realizados 2.500 exames nas duas carretas instaladas em Diadema e no bairro de Santo Amaro, zona sul da Capital.

Na próxima semana, Alckmin vai se reunir com o prefeito Carlos Grana (PT) para avaliar novos investimentos em Santo André. Na pauta, a reforma e ampliação do Centro Hospitalar e um plano habitacional para os moradores da Chácara Baronesa.

Tucano evita polêmica sobre mudança no secretariado e nega convite a Manente

Alckmin e Manente negaram que convite para assumir secretaria tenha sido feito - Foto: Fotos: Eberly Laurindo/Especial para o DRCom frases curtas e diretas, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) tentou evitar os assuntos polêmicos ligados ao seu partido e às mudanças no primeiro escalão do Palácio dos Bandeirantes, ontem (20), durante visita a duas cidades do ABC. O tucano negou que tenha feito convite ao deputado estadual Alex Manente (PPS) para que assuma a Secretaria de Gestão Pública no lugar de Davi Zaia (PPS), que tentará a reeleição a Assembleia Legislativa. “Não fiz nenhum convite. Essas questões de mudanças de secretaria só tratarei a partir de março”, afirmou Alckmin.

Na semana passada surgiu a informação de que Manente assumiria a pasta e, com isso, deixaria a disputa por uma vaga na Câmara Federal. Manente já teria, inclusive, articulado mudanças nos planos do PPS de São Bernardo visando às eleições de outubro.

O deputado apoiaria o vereador Julinho Fuzari (PPS), o secretário de Cultura de Santo André, Raimundo Salles (PDT), e o ex-vereador Admir Ferro (PSDB) para federal. Para a Assembleia, Alex Manente apoiaria a candidatura de seu irmão, André, deixando de lado a dobradinha que faria com o vereador e presidente da legenda em São Bernardo, Marcelo Lima (PPS).

Questionado sobre o assunto, Manente afirmou que foi sondado pelo partido, mas que não recebeu nenhum convite de Alckmin. Além disso, destacou que está focado em seu mandato e na pré-candidatura a uma vaga na Câmara Federal.

Azeredo

Geraldo Alckmin também foi sucinto ao comentar a renúncia do deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG), na última quarta-feira (19). “Foi uma questão pessoal e é ele (Azeredo) quem tem de justificá-la”, afirmou o tucano.
Azeredo renunciou ao cargo após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ter pedido a condenação do ex-deputado tucano a 22 anos de prisão, pelo crime de desvio de recursos do Banco do Estado de Minas (extinto) e de mais empresas públicas. O caso é conhecido como “Mensalão Mineiro”.

Catracas ficam, mas não haverá cobrança, garante o governador

Orlando Morando, ao lado de Lauro Michels, agradeceu a Geraldo Alckmin pelos investimentos no ABC - Foto: Fotos: Eberly Laurindo/Especial para o DRDurante visita ao Terminal Metropolitano de Diadema, ontem (20), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) foi cobrado por munícipes para que retirasse as catracas instaladas nos terminais da EMTU na cidade e que seriam usadas para a cobrança da baldeação entre os ônibus municipais e o trólebus. O tucano negou que vá cobrar pela integração, mas descartou a retirada dos equipamentos, que são usados para registrar a movimentação de passageiros.

“Não há cobrança, mas o registro de passageiros é outra coisa. Precisamos saber sobre o número de usuários das linhas do Estado. Porém, fiquem tranquilos, pois não terá cobrança de tarifa”, garantiu.

Para o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), a declaração de Alckmin já é um alívio para a cidade. “Como disse o governador, as catracas estão lá para contagem de passageiros. Alckmin falou que não terá integração e isso está garantido. As catracas que estão lá (nos Terminais Diadema e Piraporinha) são meros objetos”, pontuou.

As catracas foram instaladas no fim de 2012, quando o governo do Estado sinalizou encerrar ao convênio com o município que garantia a gratuidade na integração do transporte público. Durante a campanha, Michels prometeu que convenceria o governador a não fazer a cobrança e chegou a dizer que usaria o próprio carro para fechar a linha caso acontecesse.

A gratuidade existe há duas décadas. Diadema é a única cidade do Estado com esse benefício. O prefeito de São Bernardo e presidente do Consórcio, Luiz Marinho (PT), chegou a cogitar pedido ao Estado para que o benefício fosse estendido aos demais municípios.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: