Votação de vetos do Executivo divide a base aliada em São Bernardo | Diário Regional

Votação de vetos do Executivo divide a base aliada em São Bernardo

20/02/2014 14:30
Print Friendly, PDF & Email

Demarchi não se irritou com terceiro veto - Foto: Arquivo/DREm duas votações apertadas, a Câmara de São Bernardo manteve os vetos do prefeito Luiz Marinho (PT) aos projetos de Rafael Demarchi (PSD) e Luiz Francisco da Silva, o Luizinho (PT), durante a sessão de ontem (19). O G11 se dividiu entre favoráveis e contrários ao projeto de Demarchi e por um voto a decisão não foi parar nas mãos do presidente Tião Mateus (PT), que só vota quando há necessidade de desempate.

Dos 28 vereadores, 11 foram a favor da manutenção do veto, dez foram contrários e houve quatro abstenções. Entre os votos pela derrubada do veto, três foram de integrantes do G11: José Alves da Silva, o Índio (PR); José Walter Tavares (PCdoB) e Rafael Demarchi (PSD). Com um voto a mais pela derrubada do veto, a decisão ficaria para Mateus, que tem o voto de minerva.

Antônio Cabrera (PSB) e Estevão Camolesi (PPS) não participaram da votação. O popular-socialista revelou que recebeu munícipes em seu gabinete. “A sessão estava parada e fui para meu gabinete. Sou pago para trabalhar. Infelizmente, por causa disso, não consegui votar. Porém, se tivesse votado, seria contrário ao veto”, afirmou Camolesi, ao destacar que seu voto não mudaria nada, pois o veto seria mantido por Mateus. Cabrera não justificou a ausência.
Na sequência foi colocada em votação a matéria de Luizinho. O veto foi mantido com margem maior de votos: 13 votos a favor, nove contrários e cinco abstenções – todas de parlamentares do G11.

Correios

O projeto do petista visava a obrigar as agências dos Correios localizadas no município a instalar banheiros e bebedouros públicos. Segundo o parlamentar, o departamento jurídico da Casa deu parecer contrário à matéria, pois não concordou com o valor da multa (não divulgado) no caso de descumprimento da lei. Luizinho vai refazer a propositura para colocá-la novamente na pauta da Câmara.

Rafael Demarchi também vai refazer seu projeto que obriga as agências bancárias de São Bernardo a instalar caixas mais baixos, para facilitar a utilização por pessoas com deficiência. “Vou pedir a ajuda dos técnicos da prefeitura para modificar o projeto”, destacou.

Esse foi o terceiro veto de Marinho a projetos do vereador do PSD. Questionado sobre o que achou da decisão do prefeito Luiz Marinho, Demarchi deixou claro que respeitará a decisão do petista, mas que vai continuar a fazer projetos. “Falei que se eu aprovasse 40 projetos, ele (Marinho) poderia vetar os 40, mas continuaria a fazê-los”, previu.

Dois vetos

Anteriormente, Marinho vetou projeto de Demarchi sobre a instalação de placas com os dizeres “São Bernardo do Campo é do Senhor Jesus” nas divisas do município e o que instituía o “Dia dos Esportes Radicais e Aventura” na cidade.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: