Sardano se coloca à disposição de Alckmin em Santo André | Diário Regional

Sardano se coloca à disposição de Alckmin em Santo André

20/02/2014 10:23
Print Friendly

Militar reformado, Sardano quer fazer palanque para o tucanato - Foto: ArquivoSANTO ANDRÉ – O vereador de Santo André Coronel Edson Sardano (PTB) afirmou que colocou à disposição para coordenar a campanha à reeleição do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na cidade. O militar reformado se reuniu com o secretário estadual de Meio Ambiente, Bruno Covas, e com o presidente local do partido, Ricardo Torres, para debater a possibilidade na última segunda-feira (17), em São Paulo.

Sardano acredita que a coordenação regional deve ficar com outros colegas da região, como o ex-prefeito de São Caetano José Auricchio Jr. (PTB), que também ocupa o cargo de secretário de Esportes. “Não houve um convite, mas, sim, uma conversa. (Alckmin) precisa de fôlego em Santo André”, destacou Sardano, que também considera Alex Manente (PPS) e Orlando Morando (PSDB) bons nomes para fazer palanque na vizinha São Bernardo. O tucanato não tem vereadores em Santo André.

Sardano acredita que poderá fazer bom palanque para Alckmin na cidade, já que tem a segurança pública como uma de suas principais bandeiras e o assunto deve ser abordado pelos demais concorrentes. “É (a área) onde o PTB pode contribuir com propostas e também rebater os absurdos que falam”, disse. O militar reformado disse temer que o Estado se “transforme em uma Venezuela” caso o pré-candidato Alexandre Padilha (PT) consiga se eleger.

O vereador não considera que o PSDB tenha fracassado na cidade, mas sim, que é necessário mais articulação política. “O partido está sem representação e acredito que a interlocução com o governador esteja fraca”, comentou, sobre a relação do governo com o município.

Cargos

Marlene Campos Machado, mulher do deputado estadual Campos Machado (PTB), é a preferida dos trabalhistas para assumir o posto de candidata a vice na chapa à reeleição de Alckmin em outubro. O acordo ainda não está fechado com os líderes do PSDB, que até o momento concordam que uma mulher deve ser colocada na chapa.

Também é possível que o PTB se una ao PT para que a presidente Dilma Rousseff consiga ser eleita novamente. “Pessoalmente não faço campanha para ela”, afirmou Sardano.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: