Alan Kardec marca para o Palmeiras no final e é expulso | Diário Regional

Alan Kardec marca para o Palmeiras no final e é expulso

20/02/2014 9:07
Print Friendly

Diogo, do Palmeiras, é calçado durante jogo com o Ituano - Foto:  Alê Cabral/Agência O Dia/Estadão ConteúdoSÃO PAULO – Na noite em que os goleiros se destacaram, o Palmeiras sofreu para sair do zero no Pacaembu. Foi só aos 42 minutos do 2º tempo que Alan Kardec, após cruzamento de Juninho, em jogada atribulada na área, conseguiu bater Vagner. O Palmeiras, com 23 pontos, segue na liderança do Grupo D e reencontra a vitória após dois empates. O Ituano, com 15, é vice-líder no B.

Com muitas alterações em relação ao clássico de domingo, o Palmeiras não conseguia criar o suficiente para se livrar da marcação do Ituano. Escalado para criar, Mendieta, lento, aparecia pouco. Diogo também não conseguia ser opção pelos lados. Assim, o jogador mais acionado do time na etapa inicial foi Mazinho, que também não era efetivo.

O lance mais perigoso do primeiro tempo foi do Ituano. Aos 37 minutos, Cristian aproveitou falha de Lúcio e bateu forte. Prass, frente a frente com o camisa 10 adversário, fez grande defesa. “A gente precisa acelerar o jogo”, disse Alan Kardec, ao fim do primeiro tempo.

Gilson Kleina deve ter concordado com seu atacante: Mazinho saiu para a entrada de Marquinhos Gabriel. Logo no primeiro minuto, o Palmeiras fez mais do que em toda primeira etapa. Juninho, depois de jogada de Kardec, e Lúcio, em rebote de escanteio, quase fizeram. O Palmeiras melhorou. Rápido, o time da casa dava trabalho a Vagner.

O Ituano contra-atacava. Aí, era a vez de Prass aparecer para salvar a equipe mandante. Foram três grandes intervenções, cara a cara com os atacantes adversários.

Aos 24, Kleina colocou Bruno César no lugar de Josimar e o meia foi bem na estreia. Aos 33, após boa arrancada, Bruno foi derrubado por Dener, que acabou expulso. Com um a mais, o Palmeiras pressionou muito até conseguir o gol com Kardec, aos 42. Antes do apito final, Kardec ainda foi expulso juntamente com Jackson, após troca de empurrões.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: