Prefeitura do Recife não vai patrocinar festa da Fifa | Diário Regional

Prefeitura do Recife não vai patrocinar festa da Fifa

15/02/2014 9:52
Print Friendly

RECIFE – A Prefeitura do Recife informou ontem (14), a quatro meses do Mundial, que a cidade não vai realizar o Fifa Fan Fest, evento da entidade máxima do futebol nas cidades-sede do campeonato, com recursos públicos.

O Fifa Fan Fest tem estrutura de palcos e telões para a transmissão dos jogos do Mundial e apresentações de artistas. No Recife, poderia acontecer no Marco Zero ou no Cais da Alfândega, na região central da cidade. Ao tomar conhecimento de que a Fifa estaria garantindo patrocínio da iniciativa privada para os eventos em São Paulo e no Rio, o prefeito Geraldo Julio (PSB) cobrou tratamento igual.

A festa foi inicialmente orçada pela prefeitura em R$ 20 milhões e um contrato – que, segundo o município, é confidencial – foi assinado com a Fifa na gestão do prefeito João da Costa (PT). De acordo com o secretário municipal de Esportes e da Copa do Mundo no Recife, George Braga, o valor foi reduzido para R$ 11 milhões com o corte de atrações e de dias de evento. Braga disse que negocia com a Fifa desde o início de 2013.

“A Prefeitura do Recife não tem recursos públicos para colocar (na festa). Com as notícias de que, no Rio e em São Paulo, com a ajuda da Fifa, estariam sendo viabilizados recursos privados, achamos que o Recife precisa ter tratamento igual. O Recife não tem (verba) e não vai fazer um investimento desse porte no Fifa Fan Fest”, disse Braga. “Se a Fifa organizar com recursos privados, vai acontecer.”

Segundo o secretário, a notícia foi dada à Fifa quinta-feira. O contrato secreto, disse Braga, não prevê multa por quebra e ele espera não haver retaliação da Fifa devido à decisão. “Sempre tivemos relação equilibrada (com a Fifa), civilizada, mas nem sempre confluindo interesses”, disse.

Braga negou haver conotação política na decisão de não realizar a festa com verba do município administrado pelo PSB, mesmo partido do governador Eduardo Campos, que deve enfrentar a presidente Dilma Rousseff nas eleições deste ano. “Não é protesto. É uma forma de nos posicionar”, afirmou.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: