'Ela' oferece romance aos hiperconectados | Diário Regional

‘Ela’ oferece romance aos hiperconectados

15/02/2014 10:19
Print Friendly, PDF & Email

Spike Jonze cria personagens idênticos aos que cruzamos nas ruas - Foto: DivulgaçãoA literatura, há séculos, e o cinema, há décadas, nos ensinaram a temer as máquinas e toda espécie de inteligência artificial. Sinal dos tempos, “Ela” inverte a equação e converte o medo em paixão.

Em seu quarto longa, Spike Jonze projeta um futuro pouco distante e cria personagens idênticos aos que cruzamos nas ruas. Todos de cabeça baixa, imersos no universo paralelo que promete nos celulares seu “abre-te sésamo”.

Theodore vive o que em outros tempos chamava-se alienação. Hoje, ele é um hiperconectado. Continua, porém, sendo um eterno solitário em busca de vínculos com outros átomos sociais.

Nesse mundo do cada um por si, a chegada de alguém que dá carinho e resolve os problemas é como uma utopia masculina, mãe e amante numa só mulher.

Samantha é tudo isso, além de sexy e engraçada. Perfeita em sua irrealidade, seu único defeito é ser impalpável, pois é um sistema operacional, presente na forma de voz. Nela, Theodore encontra tudo e descobre o nada.

Em vez de fazer um enésimo filme de crítica aos efeitos desumanizantes da tecnologia, Jonze sonda o relacionamento como paixão. A descoberta, o fascínio, a entrega são revisitados no modo fantasioso que Hollywood domina.

Só que entre o homem e a amada se interpõe o mundo com suas leis físicas que mais cedo ou tarde exigem a presença. É aí que Jonze dá o grande salto, materializa nas imagens o mal-estar universal da insuficiência da comunicação. Após uma década de Facebook, “Ela” atualiza o tema, recorrente desde os modernos, da incomunicabilidade.

Contra a lei do acúmulo em que tanto acreditamos, Jonze propõe a dessaturação, o esvaziamento. Assim, entrega um dos mais lindos, e tristes, espetáculos do ano.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: