Chuvas dos últimos dias não melhoram nível de reservatórios | Diário Regional

Chuvas dos últimos dias não melhoram nível de reservatórios

15/02/2014 10:44
Print Friendly

Sistemas que abastecem a região continuam com bom volume de água - Foto: Eberly Laurindo especial para o DRSÃO PAULO – As chuvas que vêm atingindo a Grande São Paulo desde a última quinta-feira não foram suficientes para melhorar a situação dos reservatórios. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), choveu 1,4 milímetro no sistema Cantareira, volume considerado insuficiente para melhorar a condição do conjunto de represas. No ABC São Caetano é abastecido pelo sistema Cantareira. Já o sistema Rio Grande é responsável pelo abastecimento de água em Santo André, Diadema e São Bernardo, sendo que a cidade andreense também recebe água do sistema Rio Claro.

As áreas de instabilidade que passaram na quinta-feira sobre a Grande São Paulo provocaram chuva sobre todos os reservatórios. Tecnicamente, a quantidade de chuva é pequena, mas foi a maior sobre o Cantareira em 1 mês. A última vez que choveu mais do que 10 mm na área foi em 14 de janeiro, com um acumulado de 23,6 mm, em 24 horas. No entanto, entre quinta-feira e ontem (14), o volume de água na Cantareira caiu de 18,8% para 18,7%, registrando o menor nível da história.

O Rio Claro é o sistema com melhor nível de armazenamento no momento, com 89,8% de volume, seguido pelo Rio Grande com 88,8 % – números menores do que o apresentada na semana anterior.

Em janeiro, as chuvas que normalmente chegam a 300 milímetros ficaram em 87,7. A Sabesp afirma que dezembro de 2013 foi especialmente ruim e teve apenas 62 milímetros de chuva, quando a média histórica é de 226. Com isso foi considerado o pior dezembro desde que a medição começou a ser feita, há 84 anos. A última semana registrou quedas diárias da capacidade dos reservatórios de água. No domingo (9), o nível chegou, pela primeira vez, abaixo dos 20% – 19,8%. A Sabesp está oferecendo 30% de desconto para quem economizar água, mas apenas na capital.

Previsão

O calor ainda é grande no Estado de São Paulo, mas uma frente fria está chegando ao litoral paulista trazendo ar polar. O choque do ar polar com o ar quente e o aumento da umidade que ocorreu sobre o Estado estão facilitando a formação das nuvens carregadas que provocaram chuvas desde a tarde de ontem. Na Grande São Paulo e no ABC a chuva de ontem começou mais cedo. Às 14h30 já havia registro de pancadas na região. Os núcleos de chuva devem crescer rápido nas próximas horas. Há possibilidade de chuva moderada a forte hoje e no domingo (16).

O choque térmico entre o ar muito quente e o ar polar da frente fria vai ajudar a formar uma maior quantidade de nuvens carregadas sobre o Estado nos próximos dias, e a tendência é provocar chuva generalizada.

Segundo a previsão do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a região do ABC tem possibilidades de chuva em quase todos os dias até quinta-feira (20), no entanto, as temperaturas continuarão altas, com máximas de 30°C.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: