Governo Grana tem primeira derrota do ano na Câmara | Diário Regional

Governo Grana tem primeira derrota do ano na Câmara

14/02/2014 11:11
Print Friendly

Lobo: “não dá para apoiar um governo que não apoia os trabalhadores” - Foto: ArquivoA bancada petista na Câmara de Santo André, acostumada a ter propostas aprovadas pelos demais colegas de Legislativo, sofreu pequena derrota na sessão de ontem (13), ao não conseguir suspender a sessão por 30 minutos para debater a ordem do dia. Foram sete votos favoráveis à suspensão e outros dez contrários. Quatro vereadores estavam ausentes no momento.

Escolhido como líder da bancada no começo do mês, Eduardo Leite (PT) acredita que os parlamentares estão mais arredios por conta da eleição das Comissões de Assuntos Permanentes, na qual o PT ficou com todos os grupos, especialmente os de Redação e Justiça e Finanças, os mais expressivos e importantes. A sessão de escolha foi tumultuada e alguns vereadores se retiraram do plenário como forma de protesto à definição do governo sobre o assunto.

Os parlamentares do Pros, partido que integra a base governista, Elian Santana e Marcos Pinchiari, também votaram diferente do estabelecido e preferiram a continuidade da sessão. Antes, Elian havia dito que a harmonia com o Executivo foi restabelecida, apesar de considerar o comentário do secretario de Relações Institucionais e Projetos Especiais, Tiago Nogueira (PT), “infeliz”. O petista disse que cobra fidelidade da base governista.

O presidente da Casa, vereador Donizeti Pereira (PV), confirmou o clima de mal-estar. “Percebi nos corredores descontentamento geral”, disse, considerando normal a conversa entre parlamentares, sem a interferência do Executivo na composição dos grupos. Já o oposicionista Ailton Lima (SDD) teceu críticas ao líder de governo, José de Araújo (PMDB), responsável pela articulação na Casa. “O Araújo age unilateralmente e ‘tratorialmente’”, disse. Lima, no entanto, descarta que o clima possa influenciar na votação de projetos expressivos. “Acredito que a base não esteja se colocando contra o governo, mas também não quer que as coisas sejam feitas de qualquer jeito. A oposição está de braços abertos”, finalizou.

Arredio

O vereador Ivanildo Lopes Lobo, o Sargento Lobo (SDD), usou a tribuna para dirigir duras críticas ao prefeito Carlos Grana (PT) e ao secretário de Relações Institucionais. Assim como Elian, não teria gostado do enquadramento que o Executivo deu nos que não concordaram com a situação. O militar afastado e eleito pelo PDT, sigla com duas pastas na administração, negou que deva algo à gestão. “Desafio ele (secretário) a dizer qual cargo indiquei na prefeitura”, afirmou em referência à declaração de Nogueira de que pediria cargos indicados por Lobo na administração pública.

O vereador integrou o grupo de sustentação em 2013, mas terminou o ano com críticas brandas ao governo Grana, entretanto, confirmou a ida para a oposição na última semana. “Não dá para apoiar um governo que não apoia os trabalhadores”, destacou, ao citar a questão da Guarda Civil Municipal, que pleiteia novo Estatuto e o projeto de lei que diminui a carga horária dos profissionais da enfermagem na cidade para 30 horas semanais, com veto já anunciado pelo poder Executivo.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: