Dinheiro democrático | Diário Regional

Dinheiro democrático

14/02/2014 9:25
Print Friendly

Quando qualquer cidadão brasileiro recebe uma doação, seja de um amigo, um parente ou até mesmo de seus pais, tem a obrigação em declarar à Receita Federal a origem dos recursos recebidos. Da mesma forma, o doador deverá identificar em sua declaração anual de Imposto de Renda a quantia doada a terceiros de acordo com a lei, bem como provar se tinha disponibilidade do montante ofertado. As recentes doações que os petistas receberam para pagar suas multas junto à Justiça Federal, portanto, devem seguir o mesmo critério, inclusive sobre os valores excedentes arrecadados de outros companheiros, como é o caso do deputado João Paulo Cunha, que recebeu R$ 372 mil de repasses extraordinários da campanha de Delúbio Soares, cujas doações ultrapassam o valor da multa imposta pela Justiça.

Diante desses aspectos legais, tanto a Receita Federal, bem como os organizadores, doadores e beneficiários, terão de cumprir as formalidades legais que o processo exige, para que tudo se apresente à sociedade de forma clara e cristalina. Em recente nota, o “Coletivo de Apoio a João Paulo Cunha destaca que todo o processo de arrecadação coletiva e pagamento das multas e outros tributos está sendo realizado com o acompanhamento do setorial jurídico do PT. O que garante toda a legalidade, o registro de todas as doações e a transparência nos procedimentos e recursos arrecadados”. Sendo assim, ninguém há de reclamar. Vivemos em uma democracia, na qual muitos partidários consideram injustas as condenações e tantos outros que foi um julgamento justo. O dinheiro é uma propriedade particular. Você pode doar, mas neste e outros casos deve-se também justificar.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: