Banco do Brasil e vendas no varejo decepcionam e Bolsa fecha em baixa | Diário Regional

Banco do Brasil e vendas no varejo decepcionam e Bolsa fecha em baixa

14/02/2014 9:49
Print Friendly

Dólar à vista, referência no mercado financeiro, fechou em baixa de 0,82% - Foto: Reprodução InternetO resultado do Banco do Brasil no quarto trimestre e o desempenho ruim das vendas no varejo brasileiro pesaram sobre a Bolsa ontem (13) e fizeram o Ibovespa, o principal índice do mercado acionário do país, fechar em baixa de 0,84%, a 47.812 pontos. O volume financeiro negociado no pregão foi de R$ 5,7 bilhões. O índice, que chegou a cair mais de 2% pela manhã, amenizou o ritmo sua perda graças à alta das Bolsas dos Estados Unidos. As ações do Banco do Brasil lideraram as baixas no Ibovespa, ao caírem 4,93%, a R$ 20,82. De acordo com operadores, o resultado do banco desagradou, apesar de o fraco desempenho no último trimestre de 2013 ter sido previsto por analistas.

Entre outubro e dezembro, o banco teve lucro de R$ 3,025 bilhões, queda de 23,7% sobre igual período do ano anterior. No acumulado do ano passado, o lucro líquido do Banco do Brasil foi recorde, de R$ 15,8 bilhões, valor 29,11% superior ao registrado em 2012. O número, no entanto, só foi possível graças à abertura de capital da BB Seguridade, no segundo trimestre.

“De um modo geral, o resultado (do Banco do Brasil) foi fraco. O ano passado foi marcado, para o setor bancário como um todo, pela rigidez maior na concessão de crédito, porque a economia brasileira não teve um bom desempenho, forçando as instituições financeiras a priorizar a qualidade de suas carteiras de financiamentos. O BB, no entanto, fez o movimento contrário dos bancos privados”, ressaltou Carlos Müller, analista-chefe da Geral Investimentos. “Foi dando crédito e a conclusão foi uma piora na qualidade de sua carteira de financiamentos. O governo sacrificou um pouco o Banco do Brasil para tentar amenizar o cenário de maior rigidez na concessão de crédito, o que freia o crescimento da economia.”

Outras ações do setor bancário acompanharam a queda dos papéis do BB e caíram, como as do Bradesco (-0,26%) e Itaú Unibanco (-0,44%). As units do Santander Brasil perderam 1,87%. Banco do Brasil, Itaú, Bradesco e Santander representam, juntos, 17,2% do Ibovespa. Apenas os papéis do Banco do Brasil têm peso de 2,72% no índice.

Os dados sobre vendas no varejo também pesaram. As vendas do comércio fecharam 2013 com o menor avanço em dez anos e registraram em dezembro a primeira queda em nove meses. De acordo com analistas, isso pode significar que o consumo das famílias tende a desacelerar tanto no fim do ano passado como no começo de 2014.

“Para o varejo brasileiro, 2014 será um ano complicado. Temos a desaceleração da economia, devido à alta dos juros, e muitos feriados por conta da Copa. Isso tudo prejudica as vendas do comércio varejista. Para investir em empresas desse setor na Bolsa, o investidor deve ficar atento para aquelas que têm um caixa forte e, portanto, dependem menos de crédito”, destacou Filipe Machado, analista da Geral Investimentos.

Câmbio

No câmbio, o dólar à vista, referência no mercado financeiro, fechou em baixa de 0,82%, a R$ 2,403, e o dólar comercial, usado no comércio exterior, terminou com queda de 0,66%, a R$ 2,406. “O câmbio tem oscilado bastante por uma aversão com a economia brasileira. Ontem, ao longo de toda a manhã e início da tarde, o dólar continuava subindo, refletindo esse fator. No meio da tarde, houve uma mudança de tendência que reflete uma entrada pontual de dólares no país, provavelmente alguma operação grande de empresa”, afirmou Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora.

Segundo Galhardo, dados da economia americana também vieram piores que o esperado. “O mercado esperava um pedido menor de auxílio-desemprego na última semana nos EUA. Foi mais um indicador ruim, logo depois que a Janet Yellen (presidente do banco central americano) disse que a recuperação desse setor ainda estava longe de ser completa. Isso alimenta a perspectiva de que o Fed pode amenizar o ritmo de retirada do estímulo nos EUA.”



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: