Governo do Paraná pede novo empréstimo para Arena da Baixada | Diário Regional

Governo do Paraná pede novo empréstimo para Arena da Baixada

13/02/2014 14:30
Print Friendly

Atlético-PR consegue manter a obra até o Carnaval - Foto: ArquivoCURITIBA – Para garantir o financiamento da Arena da Baixada, cujo orçamento quase dobrou (de R$ 184 milhões para R$ 330 milhões), o governo do Paraná entregou ontem (12) ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) novo pedido de empréstimo. O Estado, juntamente com a Prefeitura de Curitiba, quer evitar o vexame da exclusão e anunciou que tomará “todas as providências necessárias” para viabilizar a conclusão da arena.

O governo estadual já emprestou R$ 95 milhões para o Atlético-PR. Agora, o clube pede mais R$ 65 milhões. O dinheiro do BNDES servirá para capitalizar o órgão de fomento estadual, que então fará o empréstimo ao Atlético-PR. Até agora, o clube recebeu R$ 226 milhões em crédito do BNDES e do governo do Paraná, mas se queixa de falta de caixa para acelerar a obra.

O governo do Paraná pede que o BNDES dê ao novo pedido “a necessária prioridade que o assunto merece”. Os atuais recursos do Atlético-PR mantêm a obra em andamento até o Carnaval. No final de janeiro, a Fifa deu como prazo o dia 18 de fevereiro.

Na última visita da Fifa com o Comitê Organizador Local (COL), ocorrida no final de janeiro, ficou constatado que faltam cadeiras, cobertura, gramado, centro de imprensa e acesso ao estádio. Faltam 140 dias para a Copa do Mundo no país.

“No dia 18 será possível saber, exatamente, o que está acontecendo com o estádio de Curitiba. Os envolvidos estão colocando os recursos necessários para garantir a realização dos jogos. O que posso dizer para os torcedores é que ainda podem comprar ingressos e reservar voos para os quatro jogos em Curitiba sem se preocupar”, disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, durante entrevista coletiva concedida no último dia 23.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: