Brasil é primeiro em morte de jornalista no hemisfério | Diário Regional

Brasil é primeiro em morte de jornalista no hemisfério

13/02/2014 7:00
Print Friendly, PDF & Email

SÃO PAULO – Relatório da organização internacional Repórteres Sem Fronteiras colocou o Brasil como o país que mais registrou mortes de jornalistas ligadas ao exercício da profissão durante 2013 em todo o hemisfério ocidental. Foram cinco vítimas , mesma quantidade registrada no ano anterior. Até 2012, o México era apontado como o país mais perigoso para profissionais de imprensa na região.

A instituição ligou as mortes aos “altos índices de violência” do país e aos riscos envolvidos em coberturas jornalísticas sobre o crime organizado e suas atuações com o tráfico de drogas, com a corrupção e com a venda ilegal de matérias-primas.

Na análise dos dados levantados, a organização cita a pressão sofrida por jornalistas durante os protestos de junho de 2013, que começaram em São Paulo e se espalharam pelo país. A organização afirma que houve pelo menos cem atos de violência contra jornalistas – sendo mais de dois terços atribuídos à polícia – durante o que chamou de “primavera brasileira”, em alusão à série de protestos que eclodiram em países árabes, entre 2010 e 2011, conhecidos como “primavera árabe”.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: