Michels assina convênio para implementação do sistema Sesi de ensino | Diário Regional

Michels assina convênio para implementação do sistema Sesi de ensino

12/02/2014 10:31
Print Friendly

Michels e presidente do Sesi, Paulo Skaf, formalizaram a parceria - Foto: DivulgaçãoO prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), assinou, ontem (11), com o presidente do Serviço Social da Indústria (Sesi), Paulo Skaf, o convênio que prevê que a instituição implemente atividades complementares de ensino nas escolas municipais. A proposta já está em vigor desde a semana passada, o início do ano letivo, e vai beneficiar 24.485 crianças entre 4 e 10 anos. Todo material didático já foi distribuído na rede de ensino e o governo vai investir cerca de R$ 3 milhões anuais.

A intenção do chefe do Executivo é que a proposta ajude a alavancar o ensino na cidade. “Queremos aprimoramento na educação e qualidade no ensino. Nossa meta é melhorar o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Hoje, formalizamos o convênio com o Sesi, mas o sistema está funcionando e o material já foi distribuído”, disse o prefeito.

Na avaliação do secretário de Educação, Marcos Michels, a implementação do sistema Sesi na rede municipal de ensino não é o bastante para fazer com que Diadema tenha melhor avaliação no Ideb. “Não basta apenas o ensino Sesi ou melhorar a formação dos professores. Além disso, precisamos oferecer qualidade nas escolas municipais. Vamos reformar mais 12 unidades este ano para que os alunos tenham prazer em estudar. Enfim, todos esses fatores vão ajudar a cidade a ter uma boa educação”, destacou.

Aprovação

Em outubro do ano passado, o projeto que prevê a implementação do sistema foi aprovado na Câmara sob intensa polêmica. Enquanto os vereadores da bancada de oposição tentaram adiar a proposta alegando falta de debate, representantes do Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema (Sindema) chegaram a questionar a falta de diálogo com os professores. “Foi normal ter acontecido a polêmica, mas não poderíamos perder a oportunidade de melhorar o nosso ensino. Houve um planejamento em 2013 e este ano vamos colocar em prática”, ressaltou Marcos.

Questionado se o sistema poderá interferir no ensino das crianças que avançaram de ano, o secretário foi taxativo. “Somos a primeira cidade do ABC a implementar o ensino Sesi e não acredito que isso vá atrapalhar as crianças. Afinal, o Sesi fará de perto o acompanhamento e vai cobrar. Poderíamos ter colocado outro sistema, mas este foi barato e vai proporcionar qualidade. Os professores vão começar a passar por formação já nos próximos dias”, finalizou.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: