Oposição tenta instaurar CPI do uniforme escolar em São Bernardo | Diário Regional

Oposição tenta instaurar CPI do uniforme escolar em São Bernardo

11/02/2014 14:49
Print Friendly

Vereador Julinho Fuzari (PPS) - Foto: ArquivoSÃO BERNARDO – O vereador de São Bernardo Julinho Fuzari (PPS) vai liderar mais uma vez a oposição em nova tentativa de instaurar Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara para investigar a compra de uniformes escolares pela prefeitura. O motivo é o resultado da investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) que apontou desvio de R$ 3 milhões na compra dos kits distribuídos entre 2010 e 2012. Para o popular-socialista não há mais motivos para que o Legislativo não instaure a CPI.

“No ano passado, quando tentamos colher as assinaturas para a CPI, os governistas disseram que não havia provas sobre o envolvimento da prefeitura no caso e, por isso, não quiseram assinar, mas agora existe o resultado da investigação feita pelo Ministério Público (MP), que deixou claro o envolvimento de alguns funcionários da prefeitura”, argumentou Fuzari.

Segundo o vereador, das dez assinaturas necessárias para que o requerimento pedindo a criação da CPI entre em votação, sete já estão garantidas. Além dos cinco parlamentares do PPS, Pery Cartola (SDD) e Juarez Ginez, o Juarez Tudo Azul (PSDB), vão assinar o pedido. Fuzari ainda conversará com Hiroyuki Minami (PSDB) para garantir a assinatura dele. Para obter as duas rubricas restantes, Fuzari tentará convencer vereadores do G12.

Para o vice-líder de governo da Casa, Ramon Ramos (PDT), a nova tentativa não passa de “briga política”. “A oposição está fazendo a parte dela, apenas isso. Estão fazendo a mesma coisa que no ano passado”, respondeu.

Em 2013, o PPS tentou emplacar a CPI usando como argumento a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que reprovou o edital de compra dos uniformes. A prefeitura argumentou que o mesmo edital havia sido aprovado entre 2009 e 2012. O órgão pediu que fossem feitas mudanças e o Executivo atendeu à solicitação do TCE, mas mesmo assim não houve acordo. A CPI não saiu, pois apenas os seis vereadores do PPS, na época, assinaram o requerimento.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: