Mauá se prepara para tratar 100% do esgoto coletado | Diário Regional

Mauá se prepara para tratar 100% do esgoto coletado

11/02/2014 11:14
Print Friendly, PDF & Email

ETE em Mauá terá capacidade de tratamento de 1.125 litros de esgoto por segundo - Foto: Evandro oliveira/PMMMAUÁ – Com uma população de 450 mil habitantes e desafios típicos das regiões metropolitanas, Mauá se prepara para conquistar vitória expressiva no front do desenvolvimento sustentável. A cidade está em contagem regressiva para entrar no seleto rol dos municípios brasileiros capazes de tratar 100% do esgoto coletado, um feito notável em Saneamento Básico. Tal condição será alcançada com a conclusão de uma Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) no bairro Capuava. As obras avançam em ritmo acelerado e a entrega está prevista para o dia 8 de dezembro de 2014, data em que o município completará 60 anos de fundação.

A ETE representará um divisor de águas na história de Mauá. O serviço de coleta de esgoto já atende 90% dos domicílios, mas apenas 5% do esgoto coletado recebe tratamento atualmente. O salto para 100% terá correspondência nos indicadores de saúde pública e qualidade de vida da população, uma vez que a melhoria das condições de Saneamento Básico está intrinsecamente ligada ao combate de uma extensa lista de doenças.

Mauá acolhe a nascente do Rio Tamanduateí, terceiro maior afluente do Rio Tietê. Dos 35 quilômetros do Tamanduateí, nove quilômetros que passam por Mauá ficarão completamente livres do lançamento de esgotos em estado bruto graças à ETE e às obras complementares que totalizam investimento de R$ 170 milhões.

As obras complementares são, especificamente, 22 quilômetros de coletores tronco, 7,6 quilômetros de interceptores e seis estações elevatórias em implantação por toda a cidade. Trata-se, basicamente, da ampliação da rede que conduzirá os dejetos até a ETE.

“Mauá é uma cidade de porte considerável que está prestes a resolver a questão do Saneamento Básico. Essa nova condição vai melhorar a qualidade de vida da população e certamente contribuirá para atrair mais investimentos privados”, destacou Thadeu Pinto, diretor de Concessão da Foz, empresa da Odebrecht Ambiental que responde pelo esgotamento sanitário de Mauá.

Estrutura

A ETE está em construção em terreno de 45 mil metros quadrados, localizado na avenida Alberto Soares Sampaio, 2.318. O equipamento terá capacidade de tratamento de 1.125 litros por segundo. Para tanto, estão em construção três tanques com 86 metros de comprimento por 36 de largura e seis metros de altura.



Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: