Santo André espera usar terreno da Rhodia para abrigar secretarias | Diário Regional

Santo André espera usar terreno da Rhodia para abrigar secretarias

09/02/2014 8:05
Print Friendly, PDF & Email

Grana negocia com MP a possibilidade de usar a área. Foto: ArquivoO prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), pretende instalar as secretarias de Educação; Trabalho, Emprego e Economia Solidária; e Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos em prédios a serem construídos no terreno antes pertencente à empresa química Rhodia Têxtil. Atualmente a administração gasta quase R$ 200 mil mensais com aluguel de prédios para essas pastas. A prefeitura, no entanto, ainda está negociando essa possibilidade com o Ministério Público (MP).

O espaço foi comprado por R$ 8,3 milhões em 2010, ainda sob a gestão do ex-prefeito Aidan Ravin (PSB, 2009-2012) com a intenção de receber o Poupatempo de serviços do governo do Estado. Burocracias, laudos ambientais e suspeitas de pagamento acima do valor comercial impediram o andamento do trâmite. O equipamento do Estado, com estimativa de inauguração em junho, está sendo instalado no Atrium Shopping, conforme autoridades definiram no fim do ano passado.

Peritos informaram que o preço pago antecipadamente pelo terreno estava superestimado em cerca de R$ 1,3 milhão, já que valor real do espaço seria de R$ 7 milhões. Secretario de Relações Institucionais e Projetos Especiais, Tiago Nogueira (PT) comentou também o que chamou de “irresponsabilidade”: o pa­gamento antecipado e à vista do imóvel.

Outro problema envolveu o terreno foi o laudo emitido pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) em 2011, segundo o qual a área estava contaminada com metais e solventes, entre outros produtos nocivos à saúde humana. Trabalhos de descontaminação do solo foram realizados no espaço, que fora liberado ainda em 2012 para o Poupatempo.

Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Diário Regional. Comentários discriminatórios ( contra raça, sexualidade, cor, crença e outros) , que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos internautas , removidos ou não publicados pela redação.
%d blogueiros gostam disto: